Cepea: Procura da indústria por mandioca diminui e preços também

Foto: Vanderlei Santos/Embrapa

Parte dos agricultores avançou com a colheita de mandioca nos últimos dias, com o objetivo de liberar áreas para outras culturas – principalmente grãos – ou de contratos de arrendamentos a vencer. Porém, segundo colaboradores do Cepea, a maioria desses agentes diminuiu ainda mais as entregas por conta dos atuais preços da raiz, que estão em baixos patamares, ou para priorizar o plantio ou tratos culturais. Há também mandiocultores que não dispõem de lavouras para colher até o fim deste ano.

Assim, na maioria dos casos, a oferta ficou abaixo das expectativas de agentes da indústria. Entretanto, parte desses players optou por diminuir a moagem, devido à baixa liquidez no mercado dos derivados e também para evitar a formação de estoques a custos altos. Além disso, a maioria das empresas não operou no feriado de Finados.

Essa menor demanda pressionou as cotações de mandioca em todas as regiões acompanhadas pelo Cepea. Entre 3 e 6 de novembro, a média nominal a prazo para a tonelada posta fecularia baixou 2,6%, para R$ 478,73 (R$ 0,8326 por grama de amido, na balança hidrostática de 5 kg), a média semanal mais baixa desde setembro deste ano. Em quatro semanas, a queda acumulada é de 13,2%.

Do Cepea

  

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta