Setor de carnes foi o principal exportador do agro brasileiro em outubro

Foto: Ivan Bueno/APAA/Divulgação

Mesmo com queda de 9,7% em faturamento em relação a outubro de 2019, o setor de carnes foi o principal exportador do agronegócio brasileiro no mês passado. As vendas externas totalizam US$ 1,46 bilhão, contra US$ 1,62 bi do décimo mês de 2019. O destaque do segmento foi a carne suína, com alta de 24,7% nas exportações, o resultou num valor recorde de US$ 198,25 milhões.

Os números constam da balança comercial do agronegócio de outubro de 2020, divulgada pela Secretaria da Secretaria de Comércio e Relações Internacionais do Ministério da Agricultura (Mapa) na última quinta-feira (12/11).

A maior parte dos embarques de carne suína foi para a China. As importações do país asiático somaram US$ 116,37 milhões em outubro de 2020 (+55,1%) ou 58,7% do valor total exportado pelo Brasil de carne suína.

Conforme o Mapa, a região administrativa especial chinesa de Hong Kong foi a segunda maior importadora, com US$ 20,96 milhões (-25,8%) ou 10,6% do valor total exportado pelo Brasil.

Já as vendas externas de carne bovina caíram de US$ 857,33 milhões em outubro de 2019 para US$ 789,58 milhões em outubro de 2020 (-7,9%). A queda nas exportações ocorreu em função da redução do volume embarcado, que caiu 4,3%, assim como o recuo do preço médio de exportação (-3,8%).

“O mesmo comportamento ocorreu nas exportações de carne de frango. Houve recuo de 10,1% na quantidade exportada e de 12,9% no preço médio de exportação, resultado no declínio de 21,7% nas vendas externas, que foram de US$ 437,96 milhões”, informa o Mapa em nota.

Vendas externas totais do agro

As vendas externas de todos os produtos do agronegócio brasileiro também caíram em outubro. No mês passado, as exportações do setor foram de US$ 8,18 bilhões, com declínio de 6,2% em relação aos US$ 8,72 bilhões exportados em outubro de 2019.

Segundo o Mapa, a queda das exportações ocorreu em função da redução de 3,6% no volume das exportações e de 2,8% no índice de preço.

Os US$ 8,18 bilhões exportados representaram 45,8% do valor total exportado pelo Brasil em outubro de 2020. Essa participação foi 1,2 pontos percentuais superior à participação de 44,6% que o agronegócio brasileiro teve nas exportações totais brasileiras em outubro de 2019.

Ainda de acordo com o Mapa, a queda nas exportações de soja em grão (- US$ 913 milhões) foi compensada em parte pelo destaque positivo nas exportações recordes de açúcar (+US$ 658 milhões).

As importações de produtos do agronegócio, por sua vez, foram de US$ 1,203 bilhão em outubro de 2020. Esse valor foi 0,2% inferior ao registrado em outubro de 2019, que foi de US$ 1,205 bilhão.

Em outubro de 2020, os cinco principais setores exportadores do agronegócio foram carnes (17,9% de participação); complexo soja (17,6% de participação); complexo sucroalcooleiro (17,0% de participação); produtos florestais (12,6% de participação); cereais, farinhas e preparações (11,4% de participações).

Esses cinco setores, pontua o Mapa, foram responsáveis por 76,4% as exportações brasileiras do agronegócio em outubro de 2020. No mesmo mês de 2019, a participação desses mesmos setores foi de 75,9%. “Percebe-se, dessa forma, uma concentração da pauta exportadora nesses cinco setores”, acrescenta o Ministério da Agricultura.

 

 

 

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta