Propriedade assistida pela Emater/GO distribui mudas de capim BRS Capiaçu

Foto: Emater/GO/Divulgação

A Fazenda Onça Pintada, propriedade assistida pelo governo de Goiás por meio da Agência Goiana de Assistência Técnica, Extensão Rural e Pesquisa Agropecuária (Emater), no município de Indiara, é uma das 39 unidades de multiplicação do capim BRS Capiaçu implantadas pela Emater e Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) no estado. Produtores da região interessados em adquirir mudas da variedade já podem entrar em contato com a unidade local da Emater/GOna cidade.

Iniciada em janeiro deste ano, a instalação das unidades tem o objetivo de expandir as áreas com Capiaçu, ampliando o acesso dos produtores rurais a essa cultivar, principalmente pecuaristas da bovinocultura leiteira. A iniciativa abrange sete das 12 regionais administrativas da Emater. A regional Rio das Antas conta com 14 unidades; Vale do Paraña, 10; Planalto, 5; Vale do São Patrício, 4; Rio Vermelho, 3; Serra da Mesa, 2; Rio dos Bois, 1.

De acordo com engenheira agrônoma do escritório local de Indiara, Maquell Chaves, a propriedade de Reginaldo Paciel recebeu dois lotes da variedade. No primeiro, houve intercorrências em razão da escassez de chuvas, mas o segundo foi implantado sob sistema de irrigação, apresentando resultados satisfatórios e tornando possível o início das doações. A ideia é que os produtores articulem entre si uma rede de compartilhamento, para que as mudas possam ser disponibilizadas para pecuaristas de várias partes do estado.

O BRS Capiaçu é uma cultivar desenvolvida pela Embrapa Gado de Leite, em Minas Gerais, com o principal propósito de garantir alimentação de qualidade para o gado. A variedade é um clone de capim-elefante, com alto rendimento para suplementação volumosa na forma de silagem ou picado verde, chegando a até 4,20 metros de altura. Segundo a profissional da Emater, o Capiaçu apresenta maior produção de matéria seca a um menor custo em relação à silagem convencional de milho, sendo ainda bastante responsivo quanto ao uso de fertilizantes e irrigação.

Orientações

A Embrapa determina algumas medidas básicas para o estabelecimento da cultura de BRS Capiaçu. A primeira delas é a escolha de áreas com solos férteis e com possibilidade de mecanização e irrigação. A capineira, conforme a recomendação, deve ser formada em área que facilite o transporte da forragem colhida, o enchimento dos silos e a realização da adubação. Áreas sujeitas a alagamentos devem ser evitadas, já que o Capiaçu não resiste a solos encharcados.

Outra instrução é o preparo do solo de forma convencional, com arações e gradagens de acordo com as necessidades e condições da área. Deve-se dar atenção especial ao controle de plantas daninhas para não comprometer a longevidade da capineira. Além disso, o plantio deve ser realinhado no início da estação chuvosa, em sulcos de, aproximadamente, 20 a 30 centímetros de profundidade e espaçados entre 0,80 a 1,20 metro.

Após essa etapa, a primeira adubação deve ser feita quando as plantas atingirem a altura média de 50 centímetros. Atenta-se, ainda, para o fato de que a cultivar é suscetível às cigarrinhas das pastagens. No entanto, com um manejo bem executado, apresenta boa tolerância ao ataque da praga.

Da Emater/GO

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta