Avanço tecnológico traz precisão e aumenta eficácia da vacinação em aves

Eva Hunka, gerente de Negócios Biológicos da Phibro Saúde Animal – Foto: Divulgação

Eva Hunka*

A avicultura 4.0 vai além das questões de ambiência e equipamentos. Essa revolução tecnológica também trouxe benefícios para o processo de vacinação.

A vacinação de aves por meio da injeção intramuscular sofreu pouca evolução ao longo do tempo. Apesar da utilização de seringas de precisão, ainda somos muito dependentes do fator humano, inclusive na questão da “precisão”, visto que o vacinador é responsável por movimentar o êmbolo da seringa, que, por sua vez, garante a dose precisa.

As vacinas injetáveis podem ser mais ou menos viscosas de acordo com sua composição de antígenos ou mesmo do tipo de emulsão, e isso ainda pode sofrer interferência da temperatura. Esta viscosidade afeta diretamente a força empregada no êmbolo, aumentando a fadiga do operador e a probabilidade de sub doses.

Essas aves recebem vacinas inativadas com a finalidade de elevar os títulos de anticorpos e, consequentemente, promover proteção mais duradoura, pois os anticorpos específicos, oriundos de imunização ativa, geralmente, perduram por longos períodos.

Quando falamos em resultados de sorologia, é natural que logo pensemos em qualidade ou potência da vacina utilizada, visto que existem muitas variáveis no produto, que podem interferir nesta resposta, como adjuvantes, tipo de emulsão, concentração, tipo do antígeno etc. Mas muitas vezes esquecemos que o processo de vacinação é tão importante quanto o produto e também impacta neste resultado.

*Médica veterinária pela UFRPE, mestre em medicina veterinária preventiva pela Unesp e gerente de negócios biológicos da Phibro Saúde Animal

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: