Demanda firme mantém preço da soja em alta

Foto: Paulo Lanzetta/Embrapa

Os preços da soja estão em alta no Brasil, influenciados pela firme demanda e pelo avanço dos valores externos da oleaginosa. No mercado internacional, a valorização é resultado da divulgação da primeira estimativa do USDA referente à área de grãos a ser cultivada em 2021 nos Estados Unidos – que veio abaixo das expectativas do mercado –, dos baixos estoques de soja naquele país e do excesso de umidade nas lavouras da Argentina que estão sendo colhidas.

Com isso, o Indicador ESALQ/BM&FBovespa – Paranaguá subiu 1,05% entre 26 de março e 1º de abril, indo para R$ 173,86/sc de 60 kg na quinta-feira, 1º. O Indicador CEPEA/ESALQ Paraná avançou 0,8% no mesmo período, a R$ 166,42/sc de 60 kg na quinta.

Do Cepea

 

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: