Grupo de WhatsApp dá origem a nova entidade representativa da agropecuária

Ricardo Henrique Giuliani (E) Luis Felipe Barros, dirigentes do IDPec – Foto: Divulgação

A pecuária gaúcha e brasileira ganha mais um espaço de representatividade. Com origem em um grupo de WhatsApp criado para a troca de informações e experiências, surge o Instituto de Desenvolvimento Pecuário (IDPec), formado por empresários rurais. Conectados às mais modernas redes de comunicação, os integrantes do grupo entenderam que era o momento da institucionalização de forma a lhes garantir legitimidade. O IDPec foi lançado oficialmente nessa quarta-feira (28), durante assembleia geral.

Eleito como o primeiro presidente da entidade, Luis Felipe Barros destaca que a criação do IDPec não é fruto de um sonho, mas de uma necessidade para dar vazão aos interesses de todos que vêm contribuindo para essa realização. A atuação dentro do IDPec, pontua, ocorrerá de forma coletiva, através do diálogo, com o intuito de superar desafios, especialmente em momentos em que for exigido um posicionamento público. “O meu objetivo é exercer uma gestão executiva que leve à frente as decisões tomadas em assembleia.”

O Instituto de Desenvolvimento Pecuário tem como lema desenvolver o pecuário, ou seja, desenvolver a pessoa, o empresário, ressalta Barros. Entre as metas para 2021/2022 estão entregar informação de qualidade e construir, fomentar ou orientar programas de tecnologia que possam modernizar e auxiliar o indivíduo, assim como defender pautas importantes de forma institucionalizada. Como um diferencial, o IDPec quer aproveitar as ferramentas mais atuais de comunicação para ajudar na evolução do negócio, ao lado das entidades já existentes no setor.

O presidente do conselho de administração do IDPec, Ricardo Henrique Giuliani, afirma que o instituto tem o privilégio de reunir excelentes empresários rurais que compactuam dos mesmos objetivos. “Precisamos saber do micro e do macro mercado de compra e venda de reposição, indústria, exportação, entre outros. Para tanto, precisamos pensar a pecuária como empresa rural e, ao mesmo tempo, tradicional e moderna.”

De acordo com o presidente do IDPec, com a cultura da internet e dos meios de comunicação, o produtor hoje recebe instantaneamente e celeremente inúmeras notícias, seja em relação às novas técnicas ou ao preço dos produtos. “Isso efetivamente nos eleva a um patamar distinto, haja vista que o valor do produto não é imposto pela indústria ou avaliado a partir das negociações ocorridas numa curta região, mas, sim, pautado pela análise do mercado e também negócios ocorridos em todo o país”, ressalta Barros.

 

 

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: