FPA apoia produção de vacinas contra covid-19 em laboratórios veterinários

Foto: FPA/Divulgação

A Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) apoia o Projeto de Lei 1.343/21, que trata da autorização para que estruturas industriais de fabricação de produtos de uso veterinário sejam utilizadas na produção de vacinas contra a covid-19 no Brasil. De autoria do senador Wellington Fagundes (PL-MT), a proposta foi debatida entre membros do governo federal, nessa quinta-feira (10), a pedido do senador Luis Carlos Heinze (PP-RS).

Heinze (PP-RS) articulou a reunião, no Palácio do Planalto, que contou com a participação dos ministros da Casa Civil, Luiz Eduardo Ramos; das Relações Exteriores, Carlos França; da Agricultura, Tereza Cristina; da Saúde, Marcelo Queiroga; e da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes. Também participaram o presidente da Anvisa, Antônio Barra Torres, e representantes do Ministério da Economia e dos laboratórios de saúde animal e da indústria farmacêutica humana.

O ministro Luiz Eduardo Ramos destacou a importância de incentivar a tecnologia nacional e a produção de patentes no país. “O Butantan e a Fiocruz já são exemplos na produção dos imunizantes. Temos um grupo de 16 laboratórios, sendo 12 da nossa indústria farmacêutica e quatro do setor veterinário. Todos com excelência e capacidade de produção.”

O senador Heinze ressaltou o alto padrão sanitário dos laboratórios veterinários. “O projeto de lei do senador Wellington Fagundes autoriza os parques de vacinação animal a produção de imunizantes contra a Covid-19. Esses parques podem produzir até 5 milhões de doses de vacinas por dia. Seria um grande incremento em nossa produção.”

Já o senador Wellington Fagundes argumentou que “o projeto busca facilitar e estimular a realização dos trâmites necessários à utilização dessas plantas industriais para a produção de vacinas, ampliando assim a oferta de doses e acelerando a imunização da população.”

A proposta já foi aprovada no Senado. Segundo Fagundes, “a aprovação do requerimento de urgência para votação no plenário da Câmara vai trazer mais agilidade ao processo e, consequentemente, mais eficácia na distribuição das doses que serão produzidas nessas indústrias.”

A deputada Aline Sleutjes (PSL-PR), presidente da Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural da Câmara dos Deputados, assinalou que a proposta vem sendo discutida desde março pela Comissão Temporária da Covid-19. Ela afirma que “essa tecnologia viabilizará a produção de um IFA 100% nacional.” A deputada  enfatizou que a agência faria o controle de qualidade, como é feito hoje com o IFA importado. “O Brasil vai produzir as vacinas necessárias para imunizar a população brasileira em tempo recorde e ajudar países mais carentes.”

A ministra Tereza Cristina observou a qualidade dos laboratórios veterinários. “Seria irresponsável não aproveitarmos a excelência de nossos parques para o aproveitamento neste momento de crise mundial. Toda a ajuda é muito bem-vinda.”

O ministro Marcos Pontes lembrou que a união dessas expertises vai contribuir para as próximas vacinações, já que a Covid-19 fará parte do calendário anual. “Este encontro é um marco na história da produção de imunizantes no país. Eu sempre ressalto a importância de se usar a tecnologia brasileira, produzindo patentes e gerando um controle completo, no caso das mutações.”

O chanceler Carlos França ressaltou as cooperações com os outros países. “Temos a possibilidade de trabalhar em conjunto com o Mercosul e abastecer este mercado. Vamos realizar parcerias entre as indústrias estrangeiras e nacionais, fomentando a liberdade para que as empresas acreditem em nosso mercado. Vamos observar os detalhes técnicos e jurídicos dos contratos e unirmos nossos esforços na superação desta crise.”

O presidente da Anvisa, Antônio Barra Torres, falou sobre o empenho de todos os profissionais da agência. “Estamos empenhados por esta causa que é de todos.” Já Reginaldo Arcuri, presidente do Grupo FarmaBrasil, reforçou que “a união dos esforços levará o Brasil ao caminho da autossuficiência” e que a iniciativa privada precisará do apoio do governo para tornar o projeto realidade.

Essa foi a primeira reunião de trabalho para o desenvolvimento de uma política de governo junto com a iniciativa privada com a participação de cinco ministros do governo Bolsonaro.

 

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: