Venda interna de carne suína está lenta, mas exportação segue intensa

Foto: Faesc/Divulgação

O mercado interno de suíno está mais enfraquecido neste começo de mês, diferentemente do aguardado pelo setor para este período, quando geralmente a liquidez se aquece. Segundo pesquisadores do Cepea, como as vendas domésticas de carne suína estão lentas, a demanda de frigoríficos por novos lotes de animais de produção independente também se retrai. Nesse contexto, os preços do animal vivo e da carne estão caindo com certa força em todas as praças acompanhadas pelo Cepea.

Já as vendas externas seguem intensas. Em junho, os embarques de carne suína (in natura, salgados e industrializados) atingiram o segundo maior volume da história, atrás somente do recorde alcançado em março de 2021. Pesquisadores do Cepea indicam que o principal motivo desse avanço segue sendo os envios à China.

Do Cepea

 

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: