Vendas de laranja estão limitadas; exportação recua na safra 2020/21

O mercado de cítricos esteve aquecido no começo desta semana no estado de São Paulo, mas se enfraqueceu do meio para o final do período. Pesquisadores do Cepea indicam que o clima mais frio, atrelado à falta de qualidade das laranjas disponíveis no mercado in natura, limita a comercialização. Porém, como a oferta de frutas miúdas continua elevada, as laranjas de melhor qualidade são vendidas a preços mais remuneradores, elevando a média da variedade. Assim, na parcial da semana (de segunda a quinta-feira), a laranja pera foi vendida a R$ 33,56/caixa de 40,8 kg, na árvore, alta de 2,6% em relação ao período anterior.

Quanto às exportações de suco de laranja em equivalente concentrado, assim como esperado por agentes de mercado consultados pelo Cepea, encerraram a temporada 2020/21 com queda de 7% em relação à anterior (2019/20). Entre julho de 2020 e junho de 2021, os embarques para todos os destinos somaram 1,03 milhão de toneladas, segundo a Secex. Pesquisadores do Cepea relatam que o menor desempenho na temporada foi influenciado especialmente pela baixa oferta de laranja no cinturão citrícola brasileiro (São Paulo e Triângulo Mineiro).

Do Cepea

 

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: