“Não podemos ver avanço no desmatamento ilegal em silêncio”, diz presidente da Abag

Marcello Brito, presidente da Abag – Foto: Divulgação/Abag

Do Broadcast

O presidente da Associação Brasileira do Agronegócio (Abag), Marcello Brito, abriu nesta segunda-feira (2) o Congresso Brasileiro do Agronegócio 2021 com um discurso em que condenou a grilagem de terra e afirmou que não é possível se manter em silêncio. “Entramos no 9º ano seguido de aumento no desmatamento ilegal. Não podemos ver isso em meio a um silêncio ensurdecedor”, disse ele durante o evento, que é transmitido pela internet e tem presença prevista de ministros e importantes executivos do setor do agronegócio.

“Chamamos responsabilidade dos governos e de nós, cidadãos de bem do país, que temos feito do silêncio nossa cumplicidade. A Amazônia não é só ativo ambiental, mas principalmente ferramenta de acesso a mercados e acordos internacionais. No mundo ESG, vence quem tem melhor ativo a negociar, e nós estamos destruindo o nosso.”

Ele afirmou, ainda, que a imagem negativa do Brasil no exterior está se consolidando. “Estamos quase chegando ao ponto em que, sozinhos, não poderemos facilmente reverter essa curva. Não precisa ser mestre em Relações Internacionais para entender a gravidade dessa situação e possíveis impactos de longo prazo sobre produtos com a marca Made in Brazil. O resgate da imagem tem de começar aqui dentro.”

Nesse sentido, Brito elogiou o trabalho da Sociedade Rural Brasileira (SRB) e da ministra da Agricultura, Tereza Cristina que, segundo ele, “tem trabalhado diuturnamente na melhoria da governança pública para o setor”.

Um lado positivo citado por Brito foi que começou a se observar que a mídia internacional vem separando a maior parte da produção nacional em relação à Amazônia dos que desmatam ilegalmente – embora isso ainda não seja tão visto na pecuária.

Brito questionou se o Brasil será protagonista nos três grandes eventos que acontecerão este ano: a cúpula dos sistemas alimentares, em setembro, a conferência da biodiversidade, em outubro, e a conferência do clima, em novembro.

“Qual será papel do Brasil nas três conferências? Seremos meros participantes ou protagonistas?”, indagou o presidente da Abag. “Na cúpula dos sistemas alimentares, seremos liderança com a ministra Tereza Cistina. Ficamos na torcida pelas outras duas.”

 

 

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: