Cyklo lança fundo de investimentos de R$ 10 milhões para acelerar 40 startups do agro

CEO Pompeo Scola anuncia novo fundo de investimentos da Cyklo Agritech – Fotos: Elio Rizzo/AGROemDIA

Ao completar dois anos, a Cyklo Agritech – Aceleradora de Projetos e Startups lançou o seu novo fundo de investimentos. A meta é captar R$ 10 milhões para acelerar 40 startups do agro nos próximos quatro anos (2022-2025), informou Pompeo Scola, CEO da Cyklo – maior aceleradora da região do Matopiba (MA, TO, PI e BA), com sede em Luís Eduardo Magalhães, no oeste da Bahia. 

O anúncio do segundo fundo de investimentos foi feito durante evento comemorativo dos dois anos da Cyklo, no dia 21 deste mês. Segundo Scola, a Cyklo projeta trabalhar com 10 startups por ano nesta segunda fase de aceleração. “Investiremos R$ 2,5 milhões anuais, ou seja, cada startup receberá um aporte financeiro de R$ 250 mil para o período de um ano de aceleração”, disse Scola.

O novo fundo da Cyklo terá 25 investidores, com cotas de R$ 400 mil cada um. “Os investidores farão um primeiro aporte de R$ 40 mil e o restante será diluído em 48 meses. Portanto, cada um deles investirá R$ 10 mil em cada uma das 40 startups”, pontuou Scola. O segundo fundo da Cyklo, assinalou, já conta com cinco investidores. Com isso, restam 20 cotas para investidores.

De acordo com Scola, já há uma relação grande de startups interessados em participar do segundo edital de seleção da Cyklo. “São startups com projetos voltados principalmente para as áreas de biotecnologia e de produção orgânica e sustentável, que estão entre as principais demandas do Matopiba, uma das novas fronteiras agrícolas brasileiras, com expressiva produção de soja, milho e algodão.”

A seleção começará após a conclusão da captação de investimentos, prevista para dezembro, esclareceu Pompeu. Entre as interessadas em serem aceleradas pela Cyklo, estão startups da BA, GO, MG, PR, SC e RS. “Por termos estrutura física, mentoria, fundo de investimentos e estarmos inseridos numa área de produção agrícola, atraímos startups de diferentes regiões do país.”

Aguinaldo Marques, COO da Cyklo Agritech: “Sem inovação, não há crescimento no agro”

Reconhecimento

Scola destacou ainda que a boa receptividade que a Cyklo e as startups tiveram do setor produtivo rural do Matopiba ao longo destes dois anos. “Nós convidamos produtores e consultores agronômicos para participarem da seleção da nossa primeira fase de aceleração. Então, por ajudarem na escolha, eles se interessam quando as startups apresentam soluções inovadores para os problemas que enfrentam no dia a dia do campo.”

O reconhecimento do agro do Matopiba em relação ao trabalho da aceleradora e das startups foi reforçado por Aguinaldo Marques, COO da Cyklo. “Conseguimos fazer na Bahia dois anos de revolução. Uma revolução que acontece de forma bem acelerada em várias partes do mundo e que aqui tivemos que ter muito cuidado no início para nos apresentar. Mas, depois de dois anos, os empresários e os produtores do Matopiba conseguem perceber que se não inovarem, eles não vão crescer.”

Na primeira fase de aceleração, lançada em 2019, a Cyklo contou com um fundo de investimentos de R$ 5 milhões. O fundo teve a participação de investidores de vários estados e de produtores do oeste da Bahia. Com os recursos, a Cyklo acelerou 20 startups do agro em 2020 e 2021. Cada uma recebeu um aporte de R$ 200 mil para desenvolver projetos inovadores voltados à produção agropecuária e à prestação de serviços para o agronegócio. Algumas começaram com valor de mercado de R$ 1 milhão e hoje são avaliadas em R$ 10 milhões.

O aniversário de dois anos da Cyklo contou com a presença do coordenador-geral de Articulação para Inovação do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Daniel Trento do Nascimento; do prefeito de Luís Eduardo Magalhães, Júnior Marabá; do presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de Luís Eduardo Magalhães, Cícero Teixeira; de produtores rurais, de CEOs de startups, de investidores e de representantes de fundos de investimentos e de universidades parceiras da aceleradora (FAAHF e UFOB).

Em dois anos, Cyklo Agritech construiu uma jornada exitosa na região do Matopiba

Também participaram do evento, na sede da aceleradora, em Luís Eduardo Magalhães, representantes da Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba); da Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa); do Escritório Figueiredo & Veloso – Advogados Associados; da Syngenta; da Bunge; da Mauricea Alimentos; da Cia Seeds; da Agroligadas; da Kasuya Consultoria Inteligência Agronômica; da Sicredi, da Portocred, da Cervejaria Rodada, da Galvani, da Bayer, da Agrosul, da Uniagro, do Grupo Irmãos Franciosi, da FMC e da Basf, entre outras entidades e empresas do setor privado.

Durante o evento, a Cyklo homenageou o empresário rural Ubiratan Franciosi, do Grupo Irmãos Franciosi, em nome de todos os produtores do oeste baiano e do Matopiba. O aniversário de dois anos da aceleradora teve transmissão ao vivo pelo YouTube.

Ubiratan Franciosi (D) recebe homenagem do CEO da Cyklo, Pompeo Scola, em nome dos produtores rurais do Matopiba
Daniel Trento (C), coordenador-geral de Articulação para Inovação do Mapa, com Aguinaldo Marques (E) e Pompeo Scola (D)
Cícero Teixeira (C), presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de Luís Eduardo Magalhães

 

 

 

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: