Sede da Aprosoja Brasil é invadida e pichada; Via Campesina assume o ato

Foto: Divulgação

Um grupo de manifestantes invadiu, por volta das 7h30min desta quinta-feira (14), a sede da Associação Nacional dos Produtores de Soja (Aprosoja), no Lago Sul, em Brasília. Eles jogaram pedras nas janelas do prédio e picharam as paredes externas e internas com frases contra o governo do presidente Jair Bolsonaro (veja os vídeos abaixo) e o agronegócio. Além da Aprosoja, o local também é ocupado pela Abramilho, Abras e Canal Rural.

Em um vídeo gravado e divulgado pelo presidente da Aprosoja Minas Gerais, Fábio Salles Meirelles Filho, aparecem frases como “Fora Bolsonaro”, “BolsoAgro é Fome”, “Aprosoja é fome”, “Bolsonaro é morte” e “Soja não enche prato do brasileiro”. Em outro vídeo, é possível ver o grupo de manifestantes gritando em frente ao prédio.

“É uma agressão ao presidente da República. O ataque é direto ao presidente”, disse Meirelles. “Hoje de manhã, um grupo do MST e mais outros grupos invadiram a sede da Aprosoja, Abras, Canal Rural, entraram dentro do prédio e fizeram pichações”, descreveu Meirelles. “É muito sério, porque é uma invasão a todas as entidades que fazem parte deste prédio. São entidades privadas”.

O grupo Via Campesina Brasil assumiu, nas redes sociais, a autoria da invasão. Segundo a publicação, a ação faz parte da Jornada Nacional da Soberania Alimentar, que “denuncia o protagonismo que o agronegócio cumpre no crescimento da fome, da miséria e no aumento do preço dos alimentos no Brasil”.

Em nota, a Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) condenou a invasão. Leia abaixo, a íntegra do comunicado:

“A Frente Parlamentar da Agropecuária informa que é contra qualquer ato de vandalismo.

Instigar a animosidade social e/ou entre setores é o que menos precisamos neste momento em que o Brasil tenta resgatar seu crescimento, a geração de empregos e renda, combater a fome e a miséria, ampliadas em virtude da pandemia mundial.

Ressalta-se que a agropecuária possui os melhores indicadores econômicos e sociais do país, apresentando a maior geração de novas vagas de trabalho dos últimos 10 anos.

A divisão do Brasil não ajuda no desenvolvimento de soluções e políticas que precisamos urgentemente construir, com vistas a um futuro melhor, com diálogo e segurança.

Somos todos brasileiros. Queremos um só Brasil: com emprego e renda, sem fome!”

Dep. Sérgio Souza (MDB-PR)

Presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária”

A Aprosoja Mato Grosso também divulgou nota condenando a invasão:

“A Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT) lamenta e repudia a ação de vândalos que picharam e depredaram a sede da Aprosoja Brasil, em Brasília, na manhã desta quinta-feira (14.10). A diretoria da Aprosoja Mato Grosso aguarda as investigações e providências das autoridades na identificação dos manifestantes.

“Lamentavelmente recebemos a notícia sobre a depredação da Aprosoja Brasil, no qual a Aprosoja-MT também integra a diretoria. A soja tem uma importância muito grande para nosso país, pois é a principal fonte de proteínas para aves, suínos e bovinos, ou seja, ela alimenta muitas pessoas. Isso que ocorreu não deve se repetir porque se tivesse pessoas lá dentro a vida deles estaria em risco, sem contar que houve uma depredação e invasão ao patrimônio. Nós esperamos que as autoridades tomem providências e identifiquem esses vândalos e que eles sejam punidos no rigor da lei. É preciso que se faça justiça para que fatos como este não voltem a se repetir, e que as entidades do nosso país não sejam ameaças”, declarou o vice-presidente da Aprosoja-MT, Lucas Costa Beber.

 

 

   

 

 

 

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: