Embrapa: Custos de produção de leite sobem 33,9% nos últimos 12 meses

Foto: Alcides Okubo Filho/Embrapa

As despesas do pecuarista leiteiro para custear a atividade não param de aumentar. Em setembro, os custos de produção de leite tiveram alta de 1,37% em relação a agosto. No acumulado dos últimos 12 meses, os gastos dos produtores subiram 33,9%. É o que mostra o mais recente boletim ICPLeite, divulgado nesse sábado (16) pela Embrapa Gado de Leite.  

De acordo com o ICPLeite, a maior elevação em setembro foi no grupo de Qualidade do leite, seguida da Alimentação concentrada.

Ainda segundo o boletim, no acumulado do ano, os custos de produção aumentaram 19,99%.

Leia, abaixo, a íntegra do Boletim ICPLeite:

“Custo de produção de leite registra aumento de 1,37% em setembro”

Manuela Lana, Paulo Martins e Alziro Carneiro*

“Produzir leite em setembro foi 1,37% mais caro, quando comparado ao mês anterior, segundo o Índice de Custos de Produção de Leite – ICPLeite/Embrapa, calculado pela Embrapa Gado de Leite. O grupo Qualidade do leite foi o que apresentou a maior variação – 4,94%, refletindo os aumentos expressivos nos preços de alguns itens necessários para a limpeza da ordenha. Em seguida, com aumento de 2,98%, o preço da ração concentrada pressionou a inflação do grupo Alimentação concentrada.

Os demais grupos apresentaram aumentos abaixo da verificada no indicador: Energia e combustível variou 0,77%; Produção e compra de volumosos, 0,60%; Sanidade, 0,49% e Sal mineral, 0,06%. Reprodução não sofreu alteração e o grupo Mão de obra apresentou deflação de -0,91%.

Variação de custos de produção de leite, geral e por grupo. Setembro de 2021

Índice geral e grupos Variação no mês (%)

ICPLeite/Embrapa: 1,37

Mão de obra: -0,91

Produção e compra de volumosos: 0,60

Alimentação concentrada: 2,98

Sal mineral: 0,06

Sanidade: 0,49

Reprodução: 0,00

Energia e combustível: 0,77

Qualidade do leite: 4,94

O terceiro trimestre do ano acumulou alta de praticamente 20%. Os grupos referentes à alimentação e suplementação do rebanho continuam liderando o ranking de inflação. Produção e compra de volumosos acumulou 42,57%; Sal mineral, 24,46% e Alimentação concentrada, 20,33%. A variação acumulada do grupo Energia e combustível ficou próxima a do indicador, 18,19%.

ICPLeite/Embrapa. Acumulado no ano 2021.

Índice geral e grupos Variação no ano (%)

ICPLeite/Embrapa: 19,99

Mão de obra: 1,79

Produção e compra de volumosos: 42,57

Alimentação concentrada: 20,33

Sal mineral: 24,46

Sanidade: 8,71

Reprodução: 0,00

Energia e combustível: 16,46

Qualidade do leite: 18,19

Já o acumulado de doze meses do ICPLeite/Embrapa foi de 33,93%%, reduzindo quase 6 pontos percentuais em relação ao acumulado do mês anterior. Isso é devido, principalmente, à variação acumulada do grupo Alimentação concentrada de 48,71% que embora ainda esteja alta, caiu 12 pontos percentuais comparada ao acumulado do período anterior. O grupo Produção e compra de volumosos apresentou maior variação, 57,90%, diminuindo também em relação ao mês anterior. A inflação acumulada do grupo Sal mineral foi de 28,04%, permanecendo praticamente inalterada.

ICPLeite/Embrapa. Acumulado nos últimos 12 meses

Índice geral e grupos Variação no ano (%)

ICPLeite/Embrapa: 33,93

Mão de obra: 1,79

Produção e compra de volumosos: 57,90

Alimentação concentrada: 48,71

Sal mineral: 28,04

Sanidade: 9,29

Reprodução: 0,00

Energia e combustível: 18,14

Qualidade do leite: 17,46

Fonte: Embrapa Gado de Leite

*Pesquisadores da Embrapa

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: