FPA rechaça proposta de taxação sobre exportações de milho

Deputado Sérgio Souza, presidente da FPA – Foto: Divulgação/Câmara dos Deputados

A Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) é contra a taxação da exportação de milho em 15%. A posição foi manifestada em nota, assinada por seu presidente, deputado Sérgio Souza, divulgada nesta quarta-feira (2). “É recorrente a solução de taxar as exportações do setor agropecuário com a perspectiva de regulação de mercado interno. Desta vez, fala-se em taxar a exportação de milho em 15% até 31 de dezembro de 2022.”

De acordo com a FPA, a medida cogitada “não leva em consideração o aumento significativo nos custos de produção do Brasil, principalmente dos fertilizantes e defensivos agrícolas, fato este que tem reduzido a rentabilidade dos produtores rurais”.

Além disso, ressalta a nota, “a proposta também desconsidera as perdas em razão da seca severa que atingiu o Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso do Sul e parte de São Paulo, trazendo prejuízos enormes aos produtores e ao país”.

“O papel do poder público é dar apoio tanto aos produtores quanto aos consumidores de milho em momentos como este e jamais restringir as alternativas de comercialização da safra”, conclui a FPA.

Leia, abaixo, a íntegra da nota da FPA:

FPA manifesta posição contrária a qualquer taxação às exportações

É recorrente a solução de taxar as exportações do setor agropecuário com a perspectiva de regulação de mercado interno. Desta vez, fala-se em taxar a exportação de milho em 15% até 31 de dezembro de 2022.

A Frente Parlamentar da Agropecuária ressalta que tal medida não leva em consideração o aumento significativo nos custos de produção do Brasil, principalmente dos fertilizantes e defensivos agrícolas, fato este que tem reduzido a rentabilidade dos produtores rurais.

A proposta também desconsidera as perdas em razão da seca severa que atingiu o Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso do Sul e parte de São Paulo, trazendo prejuízos enormes aos produtores e ao país.

Por outro lado, ressalta-se a importância de incentivos ao crescimento da agropecuária para garantirmos a continuidade de todas as cadeias produtivas, com a geração de riquezas ao Brasil, além do emprego e renda aos brasileiros.

Lembramos ainda que o papel do poder público é dar apoio tanto aos produtores quanto aos consumidores de milho em momentos como este e jamais restringir as alternativas de comercialização da safra.

Dep. Sérgio Souza (MDB-PR)

Presidente da FPA”

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: