Aprosoja-MT e APEL obtêm cessão de maquinários para manutenção de estrada

Foto: Divulgação/Gov. MT

O governo de Mato Grosso cedeu maquinário à Associação dos Produtores de Espigão do Leste (APEL) para obras de manutenção de 80 quilômetros da MT-322, na região leste do estado (entre a BR-158 e São José do Xingu). A medida é mais um pleito do Movimento Pró-Logística, da Associação dos produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT), que há anos acompanha as dificuldades enfrentadas pelos moradores locais.

Em reunião nesta quarta-feira (9/2), no Palácio Paiaguás, em Cuiabá, representantes da APEL e do Movimento Pró-Logística apontaram os gargalos da MT-322 ao governador Mauro Mendes, ao vice-governador Otaviano Pivetta e ao secretário de estado de Infraestrutura e Logística, Marcelo de Oliveira. A APEL ofereceu ao estado a opção de realizar as obras de manutenção e melhoria do trecho de 80 quilômetros, recebendo em contrapartida a cessão de maquinários para operar nos trechos.

Foram oferecidas pela Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra-MT) duas motoniveladoras, uma pá carregadeira e duas escavadeiras hidráulicas, que já estão disponíveis e poderão seguir para a região da MT-322. Em seguida, será feito um chamamento para outras associações que se interessarem para uma parceria com o governo em fazer a manutenção da rodovia. Enquanto isso, a Associação dos Produtores de Espigão do Leste arcará com os custos da obra como mão de obra, óleo diesel e transporte. O estado deve liberar ainda a cessão de mais dois rolos compactadores de solo, assim que sejam adquiridos esses maquinários.

Conforme o diretor-executivo do Movimento Pró-Logística de Mato Grosso, Edeon Vaz Ferreira, a situação da rodovia é precária e medidas como essa são necessárias para qualidade de vida dos moradores e agilidade no escoamento da safra. “São muitos os pontos críticos da MT-322, que dificultam a trafegabilidade. Por isso, há um tempo, estamos nos reunindo para debater o assunto e hoje fizemos essa reunião para consolidar as ações com o do governo estadual, que contribuíra muito com o escoamento desta safra e na melhoria da trafegabilidade de quem vive naquela região.”

A região tem inúmeros pontos precários, que resultam em caminhões atolados e até em tombamentos. “Na época da chuva, como agora, temos quatro pontos de atoleiros. Para conseguir escoar a safra de soja, as carretas carregadas demoram cinco dias para percorrer o trecho. Neste tempo, além do risco de acidentes, muitas vezes perdemos a carga pela demora na chegada aos armazéns e receberem o processo de secagem”, disse o presidente da APEL, Alípio Porlítio.

Com as obras de melhoria na região, em pouco tempo deve haver melhora no escoamento de cargas e acesso aos municípios. “O primeiro passo foi dado pela Aprosoja Mato Grosso, através do Movimento Pró-Logística. Agora, com a realização de melhorias na MT-322, teremos uma melhor trafegabilidade. Nesse trecho não passa apenas carretas carregadas, mas também insumos para os municípios, ambulâncias e moradores”, assinalou o presidente da APEL.

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: