Entrevista//Odacil Ranzi: Bahia Farm Show 2022 deve bater recorde de negócios

Odacil Ranzi, presidente da Bahia Farm Show e da Aiba – Foto: Divulgação/Aiba

João Carlos Rodrigues – Da redação//AGROemDIA

A Bahia Farm Show (BFS), maior feira agropecuária do Norte e Nordeste do Brasil, deve bater recordes de negócios e de público na edição 2022. A projeção é do presidente da BFS e da Aiba (Associação de Irrigantes e Agricultores da Bahia), o produtor rural Odacil Ranzi. A exposição, que ocorre de 31 de maio a 4 de junho, no município de Luís Eduardo Magalhães, teve sua área ampliada em 34% para receber as mais recentes novidades em maquinários e outras tecnologias. O agroevento, informa Ranzi, está todo praticamente digitalizado, a começar pela emissão de ingressos.

Ranzi destaca ainda que a ampliação da Bahia Farm Show possibilitou a expansão do espaço destinado à agricultura familiar. Além disso, a feira ganhou uma área exclusiva para a inovação e tecnologia, com a criação de um pavilhão para receber startups, aceleradores e outras empresas de tecnologia.

É nesse ambiente que a Bahia Farm Show deverá receber um público expressivo, o presidente Jair Bolsonaro, o ministro da Agricultura, Marcos Montes, a ex-ministra Tereza Cristina e o ex-ministro Alysson Paolinelli, além de autoridades do governo da Bahia, da prefeitura de Luís Eduardo Magalhães, de demais municípios do oeste baiano e do Matopiba (MA, TO, PI e BA) e produtores baianos e de outros estados.

“A Bahia Farm Show vem com um avanço tecnológico muito grande”, afirma Ranzi, gaúcho de Passo Fundo que há 42 anos trocou o Planalto Médio do Rio Grande do Sul pelo oeste da Bahia. “Vim, me apaixonei e fiquei”, diz o presidente da feira e produtor rural, que se dedica à produção de soja, milho, sorgo e feijão no município de Barreiras.

Leia, a seguir, os principais trechos da entrevista de Odacil Ranzi ao AGROemDIA:

AGROemDIA – Qual a sua expectativa em relação ao volume de negócios e de público na edição 2022 da Bahia Farm Show?

Odacil Ranzi – Nós estamos nas vésperas da inauguração da 16ª Bahia Farm Show. A nossa última edição foi em 2019.  Em virtude da pandemia de covid-19, tivemos que transferir a edição de 2020 e a de 2021. Nós acreditamos que a Bahia Farm Show, que teve a área aumentada em 34% para esta edição, com a criação de 14 novas ilhas e mais um pavilhão para os pequenos expositores, especialmente voltado para startups, deve quebrar todos os recordes em 2022. No dia 4 de junho, um sábado, às 16 horas, nós vamos divulgar o resultado da feira – o público visitante e o total de faturamento.

AGROemDIA – Quais as novidades que os visitantes encontrarão nesta Bahia Farm Show ampliada?

Odacil Ranzi – Uma das novidades é em relação à agricultura familiar. Nós praticamente triplicamos o espaço destinado aos agricultores familiares. Temos uma parceria muito forte com os pequenos produtores da Bahia e, por isso, ampliamos muito a área destinada a esse mercado. Além isso, a Bahia Farm Show vem com um avanço tecnológico muito grande. Este ano, tudo será praticamente digitalizada, desde a compra de ingresso ao credenciamento da imprensa. Dentro de parque, teremos dez totens para que os visitantes conectem o celular e saibam onde estão e qual o caminho para aonde querem chegar. Enfim, teremos muitas novidades na feira.

AGROemDIA – O oeste baiano tem despertado o interesse de jovens empresas de tecnologia e inovação. Quantas startups vão participar desta edição da BFS?

Odacil Ranzi – No pavilhão criado especialmente para inovação, teremos 38 espaços, ou seja, 38 lojas. Destas, em torno de 20 serão ocupadas por startups. Teremos a presença da Cyklo Agritech, uma aceleradora de projetos e startups aqui do município de Luís Eduardo Magalhães, além de gente do Brasil inteiro da área de tecnologia e inovação. Estaremos muito bem servidos nessa área de desenvolvimento tecnológico, nessa nova forma de fazer negócios. Aliás, a tecnologia e inovação estão incorporados ao nome da Bahia Farm Show.  E o tema da nossa feira este ano é justamente este: A Inovação do Agro na Era Digital. Dentro da temática de ações e projetos inovadores, receberemos o nosso ex-ministro da Agricultura Alysson Paolinelli, no Fórum do Canal Rural, no dia 31, às 15h [Paolinelli é considerado um dos principais incentivadores do desenvolvimento da agricultura no cerrado brasileiro].

AGROemDIA – O presidente Jair Bolsonaro e o ministro Marcos Montes visitarão a feira?

Odacil Ranzi – Temos a sinalização de que o presidente Jair Bolsonaro virá na tarde do dia 31 de maio, data da inauguração da feira. A presença dele está praticamente confirmada. O ministro Marcos Montes e a ex-ministra Tereza Cristina já confirmaram presença na Bahia Farm Show no dia 1º de junho, uma quarta-feira.

AGROemDIA – O que explica a vocação do oeste baiano para inovação e tecnologia?

Odacil Ranzi – Nós temos aqui um grande aliado: as nossas terras estão num platô, que tem todas as condições de desenvolver uma agricultura de alta precisão, com o emprego das maiores máquinas disponíveis no mercado, porque o terreno permite isso. Temos áreas com cinco, dez mil hectares sem precisar nenhuma curva de nível. Então, o grande diferencial da Bahia é a planície de suas áreas de plantio, o que favorece imensamente o uso de máquinas de alta tecnologia embarcada e de dimensões impressionantes. As maiores máquinas do mercado mundial estão aqui na região de Luís Eduardo Magalhães. Como o nosso período de chuva tem uma janela muito pequena, em relação a outras regiões do país, temos que aproveitar muito bem isso, usando máquinas de alta produtividade, como plantadeiras e colheitadeiras, para poder plantar e colher a produção o mais rápido possível.

“A Bahia Farm Show vem com um avanço tecnológico muito grande”, diz Odacil Ranzi – Foto: Aiba/Divulgação

AGROemDIA – Como os produtores do oeste baiano tem compatibilizado a expansão agrícola com a questão ambiental?

Odacil Ranzi – Nós temos na Aiba um núcleo de meio ambiente que dá toda assistência possível aos nossos associados. Hoje, todo o produtor do oeste da Bahia está com a sua reserva legal e suas APP [Área de Preservação Permanente] averbadas na matrícula. Então, temos um carinho muito grande com o meio ambiente. Temos aqui algo extraordinário, o nosso Aquífero Urucuia, uma benção de Deus. E o produtor rural, o associado da Aiba, é muito consciente em relação ao meio ambiente, zelando com unhas e dentes e preservando esse patrimônio mundial.

AGROemDIA – Quais gargalos precisam ser resolvidos para impulsionar ainda mais o desenvolvimento agrícola da região?

Odacil Ranzi – O grande gargalo que temos no momento no oeste baiano é a energia elétrica. Há uma demanda reprimida muito grande aqui. Temos imensos projetos de irrigação e de indústrias parados, porque não temos energia suficiente. Ela está chegando, mas muito devagar. A promessa que temos da nossa concessionária, a Coelba, é que a falta de energia ficará na saudade a partir de 2023, 2024. É o que esperamos para deslanchar de vez o oeste da Bahia, transformando o produto bruto e agregando valor à mercadoria, mas tudo isso depende da energia elétrica.

AGROemDIA – O oeste baiano também está investindo no desenvolvimento da cultura do cacau?

Odacil Ranzi – A cultura do cacau está entrando com muita força no oeste da Bahia, com o emprego de uma tecnologia nova. É o cultivo de cacau a pleno sol, uma novidade mundial. Praticamente todo mês tem caravana do mundo todo – da África, da Europa e da América Latina – aqui, querendo saber o que está acontecendo na região oeste da Bahia em relação à produção de cacau. Quem está à frente desse projeto é o nosso vice-presidente, Moisés Schmidt.  Foi instalado aqui um laboratório de mudas clonadas, uma coisa de alta tecnologia. E as lavouras estão sendo implantadas com muito sucesso, em pleno sol. É uma grande novidade. O pessoal do sul da Bahia [principal área de produção de cacau do estado], quando vem aqui, não acredita no que está acontecendo, mas é uma realidade.

 

 

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Um comentário em “Entrevista//Odacil Ranzi: Bahia Farm Show 2022 deve bater recorde de negócios

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: