Rio Grande do Sul tem três dos rios mais poluídos do país

 

HD_20140801122335rio_gravatai
Poluição é crítica no Rio Gravataí – Metroplan/Gov/RS

Três dos rios mais poluídos do Brasil estão na Região Metropolitana de Porto Alegre e são responsáveis pelo abastecimento de cerca de 1,5 milhão de pessoas: Sinos, Gravataí e Caí. A informação surpreende, mas não é novidade para os pesquisadores da Fundação de Economia e Estatística (FEE), que lançou nesta quinta-feira (28) a 9ª edição do Panorama Internacional FEE com o tema “Agenda global das mudanças climáticas: realidades e utopias”.

Não bastasse ter alguns dos rios mais sujos do país – informa Lucas Rohan, no site Sul21 –, o Rio Grande do Sul ainda patina na questão do tratamento do esgoto cloacal. O estado coleta apenas 31,2% do esgoto gerado e trata menos de 13%, além do impacto do uso de agrotóxicos nas lavouras ser devastador para a manutenção dos solos, dos mananciais de água e para todo o ecossistema.

Os dados fazem parte do artigo “O Brasil e o Rio Grande do Sul diante do desafio global da gestão dos recursos hídricos”, da pesquisadora Mariana Lisboa Pessoa.

“A legislação existe [Lei N.° 9.433/1997], a Polícia Nacional de Recursos Hídricos existe há 20 anos. Falta implementar essa política. E isso não acontece por várias razões, entre elas a falta de vontade política dos governantes”, diz Mariana.

“As bacias hidrográficas extrapolam os limites demográficos dos municípios e isso requer que haja parceria entre diferentes governos. Há um pensamento de políticas públicas para quatro anos, o tempo que dura um mandato, e não há fiscalização. Por último, as obras de saneamento não dão votos porque ficam em áreas afastadas e não são visíveis, por isso não são priorizadas”, complementa a pesquisadora.

Apesar de apontar a ineficácia do poder público, a pesquisadora não acredita que Parcerias Público-Privadas (PPP) possam solucionar o problema. “Não é uma questão ideológica, as empresas privadas têm interesses econômicos que provavelmente vão sobrepor o interesse da sociedade e do meio ambiente. Além disso, a falta de fiscalização dessas empresas pode ser outro problema”, assinala Mariana.

O lançamento do Panorama Internacional FEE, publicação na qual o artigo de Mariana se encontra disponível, contou com uma explanação dos pesquisadores Robson Valdez e Tarson Núñez sobre a agenda global das mudanças climáticas (leia maisleia mais).

Do Sul 21

 

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: