MST produz 150 mil mudas para reflorestar Bacia do Rio Doce

a reflorestar
Tales Fonseca/Ag. MG

As estufas e espaços de germinação do Assentamento Liberdade, no município de Periquito (MG), abrigam quase 150 mil mudas de vegetação nativa da Bacia do Rio Doce. Os brotos aguardam a época de chuvas para serem plantados no território, degradado e contaminado após o rompimento da barragem de Mariana (MG) em 2015.

O viveiro de mudas de Periquito é um dos quatro mantidos pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e que participam do projeto Plantando o Futuro, fruto de parceria com o governo do estado de Minas Gerais.

Jaedson Barbosa trabalha no projeto desde novembro do ano passado, quando foi demitido de uma indústria. Ele conheceu a atividade por meio de um curso de agroecologia: “Para mim, isso aqui é uma terapia.”

O sem-terra do Acampamento Esperança afirma que o projeto é primordial para a atividade produtiva do movimento. “Essas áreas destinadas à reforma agrária estão vindo todas bem surradas e a gente tem que recuperá-las.”

A engenheira ambiental Raquel Vieira da Costa coordena o projeto. Ela explica que as áreas de assentamento para a reforma agrária, em geral, têm impasses ambientais herdados da ocupação anterior.

Ela também destaca a colaboração do projeto para a região da Bacia do Rio Doce, contaminada há dois anos após o rompimento da barragem da mineradora Samarco, em Mariana (MG):

“No Rio Doce, o projeto assume uma importância muito grande pela tragédia, pelo crime de Mariana. O movimento sem terra também se coloca à disposição de contribuir com isso, de recuperar a Bacia do Rio Doce.”

Além da Bacia do Rio Doce, o projeto Plantando o Futuro abrange mais 16 territórios no estado em parceria com outras entidades e organizações da sociedade civil.

O governo pretende plantar 30 milhões de árvores até dezembro de 2018 em todo o estado de Minas Gerais e recuperar 40 mil nascentes e 6 mil hectares de matas ciliares.

Da redação, com informações do Brasil de Fato

 

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: