Alto custo prejudica navegação por cabotagem no Brasil

a _ navegacao
Foto: Portos do Paraná/Gov.br

O transporte de cargas entre os portos brasileiros chega a ser de sete a 10 vezes mais caro que o de longo curso, ou seja, para fora do país, segundo Luiz Antonio Fayet, consultor da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA). “O nosso maior problema é a legislação brasileira, que trava a competitividade”, afirmou. O alto custo prejudica a expansão da navegação por cabotagem no Brasil.

“Se eu carrego um navio do Norte até o Recife, por exemplo, o valor do frete será semelhante ao do transporte de um produto até Xangai”, disse Fayet, ao participar de reunião da Comissão Nacional de Infraestrutura e Logística da CNA, nessa quinta-feira (23), sobre o alto custo do frete da navegação por cabotagem (entre portos marítimos de um mesmo país).

Além do alto custo do frete, enfatizou Fayet, o Brasil não explora os 8 mil quilômetros de costa marítima devido ao excesso de tributos.

“Precisamos de isonomia tributária com longo curso, mudança na legislação, liberdade de investimento e competição, mecanismos de transição e regulação racional e rigorosa”.

A situação do modal hidroviário também foi assunto da reunião. A assessora técnica Elisangela Pereira Lopes explicou que o escoamento dos produtos agropecuários pelas hidrovias é mais barato do que pelas rodovias, mas a falta de infraestrutura reduz a movimentação desse transporte.

“O país precisa de investimentos para desobstrução dos rios (dragagem), construção de barragens e eclusas (elevador que usa a força da água para permitir a passagem das embarcações pelas hidrelétricas)”.

Da redação, com informações da CNA

 

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: