Energia solar começa abastecer agricultura familiar em MS

a energia solar ms

A energia solar começa a chegar aos agricultores familiares de Mato Grosso do Sul. A primeira experiência foi a instalação de placas fotovoltaicas destinadas à produção de energia limpa em uma propriedade rural do município de Ivinhema, no sul do estado e a 284 quilômetros de Campo Grande.

As placas foram instaladas no sítio da agricultora Maria Salete Boemer, a 10 quilômetros da área urbana do município, no final de 2017. Ela teve o apoio da Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural (Agraer) para produzir energia limpa na propriedade.

A Agraer elaborou gratuitamente o projeto para instalar o equipamento no sítio. O investimento de R$ 42 mil foi financiado pelo Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), com juros de 5,5% ao ano, carência de três anos e 10 anos para o pagamento.

A capacidade de geração de energia solar no sítio é superior a 700 kwh/mês, processados através de 32 m² de placas fotovoltaicas. “É o suficiente para abastecê-lo, incluindo eletrodomésticos, iluminação e produção de leite, que usa triturador, ordenhadeira, entre outros equipamentos”, diz Arizoly Mendes, veterinário da Agraer.

“O sistema já vem com para-raios e garantia de 25 anos”, conta Maria Salete. “A gente está produzindo mais energia do que o esperado. Ivinhema é muito quente e há produção mesmo em dia de céu nublado. Pensava em produzir uns 600 quilowatts, mas já chegou a 1.300.”

a energia solar ms 10
Foto: Ascom Agraer

“Nunca paguei uma coisa com tanto gosto”

Segundo a agricultora, a energia excedente abastece a casa do filho dela, que mora ao lado do sítio. “Nunca paguei uma coisa com tanto gosto. A minha conta de energia deste mês é R$ 24. Já paguei 130, 140 e 160 reais e, às vezes, até um pouco mais. Meu filho vai pagar R$ 29.”

Assistida pela Agraer através da chamada pública da sustentabilidade, Maria Salete afirma que o valor do investimento é alto, mas “se paga pela economia.” “A energia é produzida de dia e é jogada direto na rede. Não precisa ter muito sol para produzir.”

De acordo com ela, o apoio Agraer foi fundamental para obter o financiamento via Pronaf. “Achei que ia enrolar o contato com o banco. Não estava levando muita fé. Já tinha feito uma jura de nunca mais pegar crédito em banco, mas fiquei surpresa com o atendimento.”

A iniciativa deu tão certo que a Agraer pretende incentivar outros agricultores a implantá-la. Isso porque a energia solar – uma das fontes energéticas mais abundantes do planeta – não só garante redução na conta de luz como promove sustentabilidade ambiental e valoriza o imóvel.

“O agricultor familiar que tiver interesse pode procurar uma das unidades da Agraer em qualquer um dos 79 municípios do estado. Estamos à disposição para elaborar o projeto de crédito rural que possibilita o acesso ao financiamento deste tipo de sistema”, assinala Sandro Polloni, coordenador regional da Agraer de Nova Andradina.

Da redação, com informações da Agraer

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: