Agro precisa ampliar fontes de financiamento, diz presidente da CNA

seminario-cna
João Martins, presidente da CNA: busca por novas fontes de crédito – Fotos: Tony Oliveira/CNA

Ao discursar na abertura do seminário “Agro em Questão”, nesta quinta-feira (1º), em Brasília, o presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária (CNA), João Martins, defendeu ações para incentivar fontes alternativas de financiamento que proporcionem maior inclusão financeira dos produtores rurais.

O seminário “Agro em Questão – Financiamento para o Agronegócio”, na sede CNA, reuniu economistas, representantes do governo, de bancos, do setor produtivo, de cooperativas e produtores para debater desafios e alternativas que garantam o crescimento do setor. O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, participou do evento.

Ao abrir seu discurso, João Martins afirmou que o crescimento da agropecuária causa preocupações com o crédito rural, que tem papel fundamental na busca da competitividade. “O crédito rural permitiu o aumento continuado da incorporação de tecnologias nos empreendimentos rurais, elevando a capacidade produtiva e o desempenho do setor.”

Mas, assinalou o presidente da CNA, as mudanças conjunturais, os cortes orçamentários recorrentes, o prazo exíguo dos financiamentos e a maior seletividade das instituições financeiras na concessão do crédito rural, por exemplo, trazem desafios tanto para o produtor, associações e cooperativas como para os demais agentes do agro. “Precisamos pensar no futuro, pensar nas demandas da moderna agropecuária brasileira.”

Uso de tecnologias

João Martins disse que os investimentos nas propriedades rurais são essenciais à incorporação e uso intensivo de tecnologias, contribuindo para a sustentabilidade das atividades “dentro da porteira”. São necessários também, acrescentou, para aumentar o poder de barganha do produtor e a sua rentabilidade.

Ele destacou ainda necessidade de discutir propostas de aprimoramento dos instrumentos de gestão de riscos, além do aumento da competitividade na oferta de crédito, atração de investimentos externos e pulverização das fontes de financiamento para o setor e ações para amenizar o impacto das restrições fiscais sobre a política de crédito rural oficial.

Cartão para o produtor

Também na abertura do evento, o presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Paulo Rabello de Castro, falou sobre as linhas de financiamento da instituição para o agro e os desembolsos para o segmento.

Rabello informou que o banco prepara a elaboração de um cartão para financiamento direto ao produtor, sem intermediação financeira.

Da redação, com informações da CNA

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: