País deve exportar US$ 920 mi em frutas neste ano, prevê Abrafrutas

luiz roberto barcelos.jpg
Luiz Roberto Barcelos, presidente Abrafrutas –  FotoS: Carlos Silva /Mapa

As exportações brasileiras de frutas devem somar US$ 920 milhões neste ano e chegar a US$ 1 bi em 2019. As projeções foram apresentadas, nesta terça-feira (27), pelo presidente da Associação Brasileira dos Produtores Exportadores de Frutas e Derivados (Abrafrutas), Luiz Roberto Barcelos, durante entrevista após o lançamento do Plano Nacional de Desenvolvimento da Fruticultura, no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), em Brasília.

Terceiro maior produtor mundial de frutas, o Brasil é o 23º exportador global, com embarques de US$ 830 mi em 2017. O país produz 44 milhões de t de frutas por ano em 2 milhões de hectares e emprega 5 milhões de pessoas, 16% do total das vagas do agronegócio. A meta do plano é fazer com que as exportações da fruticultura alcancem US$ 2 bi em 2028, além de elevar o consumo interno de frutas frescas de 56 quilos/ano per capita para 70 quilos per capita ao ano.

O plano objetiva tornar o volume da produção de frutas regular e de qualidade diferenciada, com garantias fitossanitárias e preços competitivos. Isso, segundo Barcelos, passa pelo aprimoramento da legislação, especialmente em relação ao registro de defensivos, segurança vegetal para evitar o ingresso de pragas no país e abertura de novos mercados. No Brasil, assinala, há muitas barreiras que dificultam as exportações do setor e precisam ser removidas.

Além disso, o plano visa a fortalecer o esforço de elevar de 7% para 10% a participação do agro brasileiro no comércio agrícola global. Com isso, o setor também deve ampliar seu desempenho na cadeia produtiva do agro, responsável por cerca de 22% do Produto Interno Bruto (PIB) e por quase 50% das exportações totais do país. Hoje, a fruticultura contribui com R$ 33 bilhões para o valor bruto da produção agrícola.

plano fruta 2

Participação no mercado global

Conforme a Abrafrutas e o Mapa, que elaboraram o plano com outras entidades do agro, como a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), o país precisa diversificar as exportações da fruticultura para ter mais presença global. Considerando o período 2014-2016, apenas cinco produtos concentram cerca de 75% do comércio exterior da cadeia; mangas, castanhas, melões, limões e uvas.

Durante o lançamento do plano, o ministro Blairo Maggi assinou portaria criando o Comitê Consultivo para formulação de projetos para o setor, que será coordenado pelo Mapa e formado por quatro membros da iniciativa privada. “O plano abrange desde novas regras para o licenciamento de uso de produtos agroquímicos até a padronização internacional dos certificados fitossanitários”, ressaltou o ministro.

Já o secretário-executivo do Mapa, Eumar Novacki, anunciou que outros planos para diferentes segmentos do agronegócio estão em andamento, como os do feijão, do leite e de bovinos. “Este plano [da fruticultura] servirá de referência para os próximos.”

Os projetos específicos do Comitê Consultivo, com recomendações de ações de curto, médio e longo prazos, serão definidos a partir de 10 áreas:

  • Governança da cadeia;
  • Pesquisa, desenvolvimento e inovação;
  • Sistemas de produção;
  • Defesa vegetal;
  • Gestão da qualidade;
  • Crédito e sistemas de mitigação de riscos;
  • Legislação;
  • Infraestrutura e logística;
  • Processamento e industrialização;
  • Marketing e comercialização.

Também participaram da solenidade a presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), deputada Tereza Cristina, o presidente da Embrapa, Maurício Lopes, os secretários do Mapa Odilson Ribeiro e Silva (Relações Internacionais do Agronegócio), Neri Geller (Política Agrícola) e José Dória (Mobilidade Social, Produtor Rural e Cooperativismo), além de representantes do setor e de técnicos do Mapa.

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: