Mulher rural, papel multifuncional na produção de alimentos, destaca Anater

dia mulher anater
Foto: Divulgação/Anater

As mulheres têm papel multifuncional no setor agrícola, especialmente na agricultura familiar, contribuindo de forma decisiva para impulsionar o desenvolvimento socioeconômico do país, destaca a Agência Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (Anater), neste 8 de março, Dia Internacional da Mulher.

O presidente da Anater, Valmisoney Jardim, ressalta que o protagonismo do Brasil na produção de alimentos não teria alcançado resultados tão relevantes sem o conhecimento, a capacidade, a competência e a forma como a mulher se insere na organização do processo produtivo da agricultura familiar.

“Nos últimos anos, foi possível observar como as mulheres têm contribuído para o desenvolvimento e a inovação da vida no meio rural. Elas atuam no plantio, na colheita, no beneficiamento e na comercialização dos produtos nas feiras agroecológicas”, observa Jardim.

Além disso, acrescenta o presidente da Anater, as mulheres são extensionistas rurais e ajudam na qualificação da produção, com assistência técnica especializada. “Também lideram associações e cooperativas e são empreendedoras e administradoras, assumindo importante papel no processo produtivo. Enfim, elas contribuem efetivamente para construir caminhos para a superação das situações de desigualdade.”

Valmisoney Jardim lembra que, historicamente, as mulheres sempre tiveram papel destacado no desenvolvimento da agricultura como as principais responsáveis pela garantia da segurança alimentar e nutricional das famílias. “Mas, hoje, percebemos que elas estão se organizando melhor, estão mais conscientes do seu papel e fazendo valer seus direitos e o reconhecimento do trabalho que desenvolvem.”

Renda das famílias rurais

Segundo dados da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), a América Latina e Caribe contam com 121 milhões de pessoas no meio rural, que representam 20% da população total. Do total, 48% são mulheres.

No Brasil, estudos do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que é cada vez maior a participação feminina na composição da renda das famílias rurais. São mais de 14 milhões de mulheres no meio rural, representando 48% da população destas áreas, que estão contribuindo mais com as contas da casa e aumentando a própria renda.

Conforme o IBGE, a participação das mulheres na renda familiar do campo é de 42,4%, sendo o Nordeste a região onde a colaboração financeira é maior (51%). Em 2000, informa o IBGE, as mulheres chefiavam 24,9% dos 44,8 milhões de domicílios particulares. Em 2010, essa proporção cresceu para 38,7% dos 57,3 milhões de domicílios – aumento de 13,7%.

Ainda de acordo com o IBGE, 24,8% das mulheres rurais brasileiras são responsáveis por famílias (únicas ou conviventes).  Entre os estabelecimentos comerciais, 12,68% têm mulheres como responsáveis e 16% dos estabelecimentos da agricultura familiar são dirigidos por agricultoras.

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: