TO: Projeto em bovinocultura de corte promove mais um módulo de capacitação

capacitacao bovinocultura corte tocantins.jpg
Foto: Clenio Araujo/Embrapa

A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) promoveu nesta semana, em Palmas, mais um módulo de capacitação em bovinocultura de corte. Foi o segundo de seis módulos complementares que fazem parte do ABC Corte, projeto que trabalha com transferência de tecnologias nessa cadeia produtiva com ênfase na intensificação da produção.

O projeto é liderado pelo zootecnista Pedro Alcântara, da área de transferência de tecnologia da Embrapa no Tocantins. De acordo com ele, 70 técnicos participaram no segundo módulo da capacitação. Entre esses eles, extensionistas do Instituto de Desenvolvimento Rural do Estado do Tocantins (Ruraltins) e representantes da iniciativa privada.

Pedro faz uma avaliação positiva do encontro, que durou dois dias e meio. “A impressão que fica é que o pessoal está conseguindo internalizar bem o objetivo de troca de experiências que a gente tem nesse projeto. E também o recorte tecnológico, o que a gente está propondo em termos de tecnologia pra essa pecuária intensiva, está cada vez mais internalizado nos participantes”, relata.

O projeto segue a lógica de capacitação continuada, ou seja, os módulos são espaçados ao longo do tempo e se complementam. Parte importante do ABC Corte é que os extensionistas assumem o compromisso de colocar em prática o que aprendem: são as chamadas Unidades de Referência Tecnológica (URTs). E dessa vez os técnicos que coordenam as URTs expuseram como estão essas áreas e qual o planejamento para elas.

Um dos técnicos que mostrou sua experiência foi Sérgio Bueno, que trabalha no Ruraltins em Guaraí, região Centro-Norte do Tocantins. Ele mantém uma URT no município vizinho de Fortaleza do Tabocão. “Tinha muitas dúvidas em relação a algumas coisas que a gente estava fazendo dentro da propriedade, que era em cima da intensificação, principalmente altura de manejo, pastagem. A gente está colocando agora uma área irrigada. Então, as dúvidas que tenho são em cima dessa área irrigada que a gente está dimensionando”.

A URT que Sérgio coordena começou há três anos. “Hoje, a gente está com um sistema intensivo de Mombaça com 450 garrotes em cima e implementando agora a irrigação justamente para terminar esses animais nessa área irrigada”, explica. Além dessa experiência em Fortaleza do Tabocão, foram relatadas outras em municípios de diversas regiões do Tocantins. Hoje, são 30 URTs no estado ligadas ao ABC Corte.

Da redação, com Embrapa Tocantins

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: