Cana-de-açúcar tem queda de 3,6% e fecha safra 2017/18 em 633,26 milhões de t

cana 24 4
Foto: Governo do Brasil

A produção de cana-de-açúcar alcançou 633,26 milhões de toneladas no ciclo 2017/18, com recuo de 3,6% em relação à safra passada. Os números foram divulgados nesta terça-feira (24) pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Segundo a estatal, mesmo com aumento da produtividade no Nordeste, a média brasileira foi semelhante à da temporada anterior, de 72.543 kg/ha, e acabou não tendo reflexo no volume da colheita.

Ainda de acordo com o boletim divulgado pela Conab, a redução também é resultado da área colhida, que fechou em 8,73 milhões de hectares, com queda de 3,5% em comparação com a safra 2016/17.

Mesmo neste cenário, ressalta a estatal, a produção de etanol se manteve estável, com 27,76 bilhões de litros e redução de 0,2%. Já o açúcar caiu para 37,87 milhões de t, com retração de 2,1% em relação à safra anterior. Isso ocorreu por dois fatores: menor quantidade de cana disponível e direcionamento para a produção de etanol, visto que os preços no mercado internacional caíram.

No caso do etanol anidro, utilizado na mistura com a gasolina, houve aumento de 0,1%, alcançando 11,09 bilhões de litros. A justificativa, segundo a pesquisa da Conab, foi a manutenção do consumo de gasolina. Já o total produzido de etanol hidratado foi de 16,68 bilhões de litros, com redução de 0,3% ou 58,36 milhões de litros.

Desempenho regional

O desempenho regional da cultura aponta expectativa de leve aumento dos patamares de produtividade no Sudeste em relação à safra anterior, apesar da diminuição na área colhida e dos problemas climáticos. Mesmo assim, a produção na região foi de 417,47 milhões de t de cana-de-açúcar processada, 4,2% inferior ao ciclo 2016/17.

O Centro-Oeste manteve a área colhida da safra passada, mas com estimativa de leve redução nos patamares de produtividade. A produção de 133,66 milhões de t representa redução de 0,4%. No Nordeste, a boa produtividade garantiu uma produção de 41,14 milhões de t, mesmo com registro de área menor.

Na Região Sul, com produção estimada em 37,52 milhões de t, houve queda de 5,5% na área colhida. Isso ocorreu principalmente nas localidades que foram reconvertidas para a produção de grãos – ou que não tinham mecanização – ou onde não foi possível realizar toda a colheita devido ao excesso de chuvas no final da safra.

Na Região Norte, que representa menos de 1% do total nacional, a área cultivada também foi menor, com produção de 3,46 milhões de toneladas. Na próxima semana, a Conab anuncia os primeiros números da estimativa de cana-de-açúcar da safra 2018/2019.

 

Confira o Boletim na íntegra na página de safras da Conab.

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: