Gado nelore: Seminário apresenta inovações em melhoramento genético

 

seminario ancp 2018 - 2
Foto: News Prime/Divulgação

O Seminário Nacional de Criadores e Pesquisadores, que comemorou os 30 anos do Programa Nelore Brasil, da ANCP (Associação Nacional de Criadores e Pesquisadores), serviu para a apresentação de novidades voltadas para o setor e para fazer um balanço da evolução de pecuária de corte brasileira.

Os principais destaques do evento, realizado no IAC Centro de Cana, em Ribeirão Preto (SP), no último dia 11, foram os lançamentos do aplicativo da ANCP para tablets e smartphones, do Índice Bioeconômico para as raças Guzerá, Brahman e Tabapuã e da edição de maio de 2018 do Sumário de Touros das raças Nelore, Guzerá, Brahman e Tabapuã.

O encontro reuniu mais de 300 pessoas, entre pecuaristas, pesquisadores, professores, acadêmicos e executivos de diversas empresas do agronegócio de todo o Brasil. Também estiveram presentes delegações de países como Estados Unidos, Bolívia, Paraguai e Venezuela.

Após a cerimônia de abertura, comandada pelo professor Raysildo Lôbo e por Carlos Viacava, respectivamente presidente e vice-presidente da ANCP, o professor associado do Departamento de Zootecnia da Universidade Federal de Viçosa (UFV), Fabyano Fonseca e Silva, abriu o Painel 1, denominado Inovações Tecnológicas, apresentando palestra com o tema “Aplicação da genômica na raça Nelore: mitos e verdades”.

Na sequência, Roberto Daniel Sainz, professor titular da Universidade da Califórnia (UCDavis-EUA), falou sobre “Frame: importância para a seleção de animais eficazes”. Segundo Sainz, a palestra apresenta o resultado de um estudo de 4.000 animais, coletado da base de dados da ANCP nos últimos 15 anos, que incorporava idade, peso, altura de garupa e acabamento.

“A partir disso, foram desenvolvidas novas equações para frames específicas para o Nelore, onde constatamos uma herdabilidade de 44% e uma correlação genética com a precocidade sexual de -22%, ou seja, quanto maior o animal, mais tardio ele será”, explica Sainz.

A terceira palestra, com o tema “Precocidade sexual: do mito à realidade”, foi ministrada pela melhorista da Melhora + e consultora em melhoramento genético da Alta Genetics, Roberta Gestal de Siqueira. Ela detalhou os resultados do trabalho de precocidade sexual iniciado pela ANCP há 20 anos com o desafio de fêmeas de 10 a 14 meses, buscando um resultado diferenciado. “Hoje temos um resultado fantástico, já que em fazendas que trabalham com esse programa o índice é de 82% de fêmeas em prenhez aos 13 meses de idade”, destaca.

No encerramento do primeiro painel, a professora da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) Eliane Vianna da Costa e Silva ministrou a quarta palestra, com o tema “Precocidade sexual em machos: uma abordagem prática”, apresentando uma linha de pesquisa que agrega uma nova variável objetiva, que traz uma maior acurácia na seleção de touros no que tange à precocidade sexual. “Os dados que apresentamos são referentes ao uso de técnicas de coleta de sêmen de bezerros, associados a outras variáveis como ultrassonografia testicular e dosagens hormonais, mostrando que existe um aumento da eficiência de seleção quando se trata de agregar novas variáveis no quesito precocidade sexual de touros”, ressalta.

seminario ancp 2018 - 1

O painel 2, que abordou os lançamentos da ANCP, foi aberto com a palestra “ANCP além da fronteira”, ministrada por Hans Peter Elsner Schiffler, do Grupo Ganadero Estancias Espíritu, da Bolívia, que apresentou os avanços dos programas da Entidade na pecuária boliviana.

Logo em seguida, Fernando Baldi, pesquisador associado da ANCP e professor da Unesp de Jaboticabal, falou sobre “Calibração e validação das DEPs genômicas (Clarifide 3.1) e os resultados preliminares da implementação do método de passo único BLUP genômico no programa Nelore Brasil”.

Daniel Lôbo, da equipe de desenvolvimento do CTAG (Centro Técnico de Avaliação Genética), apresentou a terceira palestra do segundo painel: “Aplicativo ANCP”.

Para ele, o objetivo era trazer a avaliação genética, antes restrita apenas aos sumários e sites especializados, mais próxima do criador. “Por isso, desenvolvemos essa ferramenta para uso no seu dia a dia, podendo acessar e identificar os melhores animais de sua propriedade, facilitando a acessibilidade das avaliações genéticas”, enfatiza.

Na quarta palestra do Painel 2, Luis Gustavo Figueiredo, pesquisador da ANCP, falou sobre “Índice Bioeconômico das raças Guzerá, Bramam e Tabapuã”, que é a continuidade do trabalho desenvolvido em 2016. “O objetivo desses índices é sempre produzir o touro mais lucrativo para quem usa genética de alta qualidade para a produção de carne. O índice apresenta uma série de características, cada uma com a sua composição, para que esse ganho seja potencializado”, afirma.

A última palestra do evento foi apresentada pelo diretor técnico da ANCP, Argeu Silveira: um curso prático sobre a tecnologia MaxPag, o programa de otimização de acasalamentos da ANCP, que permite utilizar todas as ferramentas disponibilizadas pela Entidade. “Entre as 32 DEPs, pode-se buscar o touro ideal para cada vaca, com o máximo de ganho econômico e genético”, ressalta.

Além das nove palestras apresentadas, o 24º Seminário da ANCP ainda contou com discussão em plenário, reunindo os palestrantes de cada painel, que, com o auxílio de um moderador, respondiam às questões formuladas pelos participantes.

 

AGROEMDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: agroemdia@gmail.com - (61) 992446832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: