Agricultura orgânica ganha cada vez mais força no DF

agricultura organica lavoura df
Foto: Dênio Simões/Agência Brasília/Arquivo

A agricultura orgânica se expande cada vez mais no Distrito Federal. A estimativa do Sindiorgânicos-DF é que, atualmente, em torno de 10% das propriedades rurais se dediquem à produção orgânica. Embora não disponha de dados sobre a área cultivada e o volume da produção desse tipo de agricultura na capital federal, a entidade avalia o crescimento pelo número de associados. “Há dois anos, tínhamos cerca de 80 produtores filiados. Hoje, são quase 260”, diz o presidente do Sindiorgânicos-DF, Gilsérgio dos Santos Silva.

Pela Ceasa-DF passam, por dia, cerca de 5 mil quilos de produtos orgânicos, como hortaliças, tubérculos, cogumelos, frutas, entre outros, informa Gilsérgio. “Mas isso ainda é pouco para o Distrito Federal.” No entanto, o volume comercializado diariamente no Plano Piloto e nas demais regiões administrativas tende a ser bem maior, porque há venda direta feita por produtores em feiras e ônibus-feira, além de entregas para sacolões, minimercados e supermercados.

Outro indicador da expansão do consumo de orgânicos no DF, o que também reflete o aumento da produção, é a instalação de feiras em órgãos e espaços públicos. Pelo menos 15 órgãos públicos já têm feiras de produtos orgânicos. Na semana passada, o governo do DF anunciou a criação das feiras de orgânicos dos parques Águas Claras e Olhos D’água e do Bosque do Sudoeste, que funcionarão sempre aos sábados.

De acordo com Gilsérgio, o produtor e o consumidor do DF sabem que qualidade de vida requer alimentação saudável, o que aquece a busca por orgânicos. “O pequeno produtor já percebeu que precisa fazer a mudança [da agricultura convencional para a orgânica] não só para cuidar da sua saúde, mas também para oferecer um produto com maior valor agregado.”

 

gilsergio invertida 3 sindiorgnicos
Gilsérgio dos Santos Silva, presidente do Sindiorgânicos-DF – Foto: Eliane Santos/AGROemDIA

Central de comercialização

A atividade é desenvolvida, em sua maioria, por agricultores familiares. São produtores que plantam um, dois ou três hectares, assinala o presidente do Sindiorgânicos. No DF, a média é de até 10 hectares por propriedade. Mesmo num espaço pequeno, enfatiza Gilsérgio, Brasília tem capacidade de produzir coisas boas, com valor agregado, para atender os seus consumidores.

O presidente do Sindiorgânicos também acha que o DF pode vir a ter excedente de produção orgânica para vender a outras partes do país, como os estados vizinhos de GO e MG. Para tanto, a entidade trabalha, com a Secretaria de Agricultura, a Emater-DF e a Ceasa-DF, num projeto para criar uma central de comercialização de orgânicos.

A ideia, adianta Gilsérgio, é que essa estrutura funcione dentro da Ceasa-DF para atender os pequenos agricultores e a agricultura familiar, com apoio de uma cooperativa. Nela, os produtos serão higienizados e embalados para serem comercializados.  “O lucro voltará para o produtor”, enfatiza o presidente da entidade.

“Se houver produção em escala, há possibilidade de vender o excedente para fora do DF, porque muitos caminhões que vêm descarregar na Ceasa retornam vazios para suas localidades, o que poderá ter impacto no custo do transporte”, acrescenta Gilsérgio.

 

 

 

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Um comentário em “Agricultura orgânica ganha cada vez mais força no DF

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: