Brasil lidera produção mundial de café; safra global é estimada em 159 milhões de sacas

cafe ro 30
Foto: Governo de Rondônia/Arquivo

A safra mundial de café 2017-2018 está estimada em 159,66 milhões de sacas de 60kg, das quais 97,43 milhões de sacas serão da espécie arábica e 62,24 milhões, de robusta. O Brasil lidera a produção global da cafeicultura, com 51 milhões de sacas. A projeção consta do Relatório sobre o mercado de Café – maio 2018, da Organização Internacional do Café (OIC), disponível no Observatório do Café.

Os números apontam redução de 4,6% da produção de café arábica, em relação ao período anterior, que foi compensada pelo aumento de 12,1% no volume de café robusta, resultando em acréscimo de 1,2% da safra total. Ainda assim, a produção mundial na safra 2017-2018 será inferior ao consumo global, de cerca de 254 mil sacas.

Segundo o relatório da OIC, estima-se redução do volume da safra apenas na América do Sul, que deve produzir 70,59 milhões de sacas, ou seja, 6,1% a menos que o período anterior.

A produção da África deverá aumentar em 3,2% e atingir 17,66 milhões de sacas; a da Ásia e Oceania deverá crescer 10% – 49,49 milhões; e a do México e América Central, 7,1% – 21,92 milhões de sacas. Para a OIC, o ano cafeeiro corresponde ao período de outubro a setembro.

Conforme a OIC, oito dos 10 maiores países produtores de café terão incremento no ano-safra 2017-2018. O ranking desses 10 maiores países produtores é o seguinte: Brasil, em primeiro lugar, com 51 milhões de sacas; Vietnã, em segundo, com 29,5 milhões de sacas; Colômbia, em terceiro, 14 milhões de sacas; Indonésia, na sequência, com 12 milhões; Honduras, em quinto, 8,35 milhões; seguido esse ranking, vem a Etiópia, com 7,65 milhões; Índia, em sétimo, 5,84 milhões; Uganda, 5,10 milhões; Peru, nono colocado, 4,30 milhões; e México, em décimo lugar, com quatro milhões de sacas de 60kg.

Mês de abril

Em relação ao mês de abril de 2018, o Relatório da OIC destacou que as exportações totalizaram 10,18 milhões de sacas e que aumentaram 7,1% em relação ao total exportado em igual mês de 2017. Também houve elevação nas exportações dos cafés robustas, de 14,1%, no mesmo período comparado.

As exportações do Brasil e da Colômbia aumentaram 4% e 3%, respectivamente em abril de 2018, em comparação com igual mês de 2017. Em contraponto, as exportações de café da Indonésia e Uganda, que também figuram entre os dez maiores produtores mundiais, tiveram redução de 23,4% e 9,3%, também em comparação com os volumes dos meses de abril de 2018 e 2017.

Da redação, com Embrapa

 

 

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: