Começa nesta 2ª-feira em Maringá um dos maiores eventos aeroagrícolas do mundo

aviacao agricola 3 8
Fotos: Castor Becker Júnior/Sindag/Divulgação/Arquivo

O setor aeroagrícola brasileiro aterrissa na próxima segunda-feira (6) em Maringá (PR) para o Congresso da Aviação Agrícola do Brasil, que vai até quinta (9). O evento, que ocorre a cada ano em uma região do país, é um dos maiores encontros do segmento no mundo e terá no Paraná a maior edição de todos os tempos. A expectativa é reunir mais de 3 mil empresários, pilotos e outros profissionais do setor. Um público que abrange ainda pesquisadores, autoridades, produtores rurais e entusiastas.

O evento é promovido pelo Sindicato Nacional das Empresas de Aviação Agrícola (Sindag), com apoio da Sociedade Rural de Maringá, Sindicato Nacional dos Aeronautas (SNA), Maringá Convention & Visitors Bureau, Associação Brasielira da Indústria de Máquinas e Equipamentos e outros parceiros.

Programação

O primeiro dia terá demonstrações de aviões, drones e tecnologias embarcadas, em exercícios práticos que ocorrerão durante a tarde no AeródromoRecanto das Águias – cerca de 10 quilômetros ao norte da cidade. Já os três dias seguintes serão de palestras, debates e mostra de tecnologias e equipamentos no pavilhão principal do Parque Internacional deExposições Francisco Feio Ribeiro – também conhecido como Parque da Sociedade Rural de Maringá, no bairro Vila Morangueiros (próximo ao Centro).

Os participantes deverão circular entre 87 expositores de tecnologias embarcadas, equipamentos, aviões e serviços oferecidos e, 1,3 mil metros quadrados de estandes. A programação terá ainda debates sobre panoramas, perspectivas e políticas para a aviação agrícola, que ocorrerão nos três miniauditórios junto à mostra de tecnologias e equipamentos.

Os assuntos abordados vão desde gestão de custos de empresas aeroagrícolas, convivência entre aplicação aérea e apicultura até novidades tecnológicas. Também serão abordadas questões como estratégias de comunicação com a sociedade e os principais mitos contra o setor aeroagrícola e o agronegócio em geral.

aviacao 03 08 18

Frota e ranking

O Brasil tem o segundo maior mercado aeroagrícola do mundo, atrás somente dos Estados Unidos e à frente do Canadá, da Austrália, Nova Zelândia, do México e da Argentina. A frota nacional é de 2,1 mil aeronaves, segundo levantamento em janeiro deste ano no Registro Aeronáutico Brasileiro (RAB) da Anac. Esses aparelhos estão divididos entre as 244 empresas que prestam serviços a produtores abrangem 68% da frota) e 565 operadores privados (agricultores ou cooperativas que têm seus próprios aviões).

No ranking por estados, o Mato Grosso é o primeiro, com 464 aeronaves. Depois vêm Rio Grande do Sul (427), São Paulo (312), Goiás (277), Paraná (136) e o restante dividido entre outros 17 Estados. Além do trato em lavouras, a aviação também é usada para aplicação de fertilizantes, semeadura, trato de florestas e combate a incêndios florestais. No Brasil, já foi usada também para repovoamento de lagos com alevinos e combate a mosquitos (técnica comum em outros países).

Aviões, drones e maior presença norte-americana

As demonstrações práticas, concentradas na primeira tarde da programação, terão novidades, além da simulação de pulverizações com aviões, comuns nas edições anteriores do evento. A programação em Maringá terá demonstrações de drones e de uma clínica de aviação agrícola, além de outros equipamentos de aplicação. Estão confirmadas até agora para a apresentações a fabricante norte-americana Air Tractor e da brasileira Embraer, além da Sabedoria Agrícola (Sabri) e Zanoni Equipamentos. Tudo com a coordenação técnica do consultor Marcelo Drescher.

O Congresso da Aviação Agrícola contará com a participação de cinco novas empresas norte-americanas entre suas expositoras: Air Force Turbine Services, a Cascade Aircraft Conversions, GarrCo Products, Simplex Aero e a Transland. Com isso, mais do que dobrou a participação direta dos Estados Unidos no encontro aeroagrícola, em relação à edição do ano passado, ocorrida em Canela/RS. Além da Air Tractor, da Covington Aircraft (que na verdade agora colocou uma unidade no Brasil) e da Turbine Conversions (que está em seu segundo congresso no País).

Segundo o diretor-executivo Gabriel Colle, além do respeito que o encontro aeroagrícola brasileiro vem conquistando no passar dos anos, a procura tem como causa também a ida, desde 2016, do Sindag à Convenção Anual da Associação Nacional de Aviação Agrícola dos Estados Unidos (NAAA, na sigla em inglês). Devido a um acordo entre as entidades brasileira e norte-americana, até 2020 cada uma tem participação garantida no evento da outra.

Mais Informação sobre programação, expositores, localização, serviços e outras, acesse www.sindag.org.br/congressosindag

 

 

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: