Safra de açúcar deve terminar antes do previsto em quase 40% das usinas do centro-sul

canadeaçucar-Furukawa,Neide Makiko Embrapa.jpg25
Moagem de cana acaba em outu- Neide Makiko Furukawa/Embrapa

Da Reuters

A moagem de cana-de-açúcar deve encerrar em outubro – mais de um mês antes do normal – em quase 40% das usinas produtoras de açúcar e etanol do centro-sul do Brasil, região que abastece grande parte do comércio global do adoçante, informou nesta terça-feira (25) a União da Indústria de Cana-de-açúcar (Unica).

Segundo a agência Reuters, as usinas têm conseguido manter um ritmo acelerado de moagem durante a maior parte da temporada iniciada em abril devido a um clima mais seco que o normal no centro-sul do país. Mas menos chuvas significam também um volume menor de cana, outra razão para o início antecipado da temporada.

Em um ano normal, as usinas estenderiam a moagem iniciada no final de março até meados de dezembro.

Uma pesquisa da Unica com usinas associadas mostrou que 38% delas devem encerrar as operações no próximo mês. Apenas 12% acreditam que entrarão em dezembro com cana ainda a ser processada.

No ano passado, 36% das usinas entraram em dezembro ainda com a moagem de cana em andamento.

A situação resultará em um período de entressafras bem maior, quando as usinas trabalham apenas com a venda de açúcar e etanol de estoques.

“Cerca de 75% das unidades em operação devem adiantar o final da safra 2018/2019, com prazo médio de antecipação de 27 dias em relação ao encerramento da safra passada e ampliação do período de entressafra”, disse em nota o diretor técnico da Unica, Antonio de Padua Rodrigues.

A associação disse na terça-feira que as usinas produziram 2,14 milhões de toneladas de açúcar na primeira quinzena de setembro, ante 2,37 milhões de toneladas na quinzena anterior. A moagem de cana somou 38,51 milhões de toneladas no período, contra 43,30 milhões de toneladas na segunda quinzena de agosto.

A Unica observou que o rendimento dos canaviais continuou a cair nesse último estágio da safra devido à seca. O rendimento na primeira quinzena de setembro foi de em média 70,7 toneladas de cana por hectare, ou 9,16 por cento abaixo do visto no mesmo período do ano passado.

Confira abaixo dados detalhados sobre o relatório da Unica para a primeira quinzena de setembro (cana e açúcar em milhões de toneladas, etanol em bilhões de litros e Açúcares Recuperáveis Totais (ATR) em quilos por tonelada).

USINAS DO CENTRO-SUL DO BRASIL- PRIMEIRA QUINZENA DE SETEMBRO (COMPARAÇÃO ANUAL)

 

2017/18 2018/19 (VARIAÇÃO EM %)

 

MOAGEM DE CANA 45,47 38,51 -15,31

 

PRODUÇÃO DE 3,13 2,14 -31,57

 

AÇÚCAR

 

PRODUÇÃO DE 2,11 2,25 6,86

 

ETANOL

 

ATR (kg/T) 150,92 156,97 4,01

 

CANA DESTINADA 47,98% 37,27%

 

AO AÇÚCAR

 

USINAS DO CENTRO-SUL DO BRASIL – DADOS ACUMULADOS – 2017/18 VS 2018/19

 

2017/18 2018/19 (VARIAÇÃO EM %)

 

MOAGEM DE CANA 428,32 430,34 0,47

 

PRODUÇÃO DE 26,48 20,99 -20,72

 

AÇÚCAR

 

PRODUÇÃO DE 17,46 22,75 30,31

 

ETANOL

 

ATR (kg/T) 133,95 139,89 4,44

 

CANA DESTINADA 48,44% 36,60%

 

AO AÇÚCAR

Fonte: Unica

 

 

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: