Com agricultura de precisão, usina de SP economiza R$ 1 milhão por ano

conbap 2018
ConBap 2018 reúne mais de 700 pessoas em Curitiba – Agata Foto e Vídeo 

Com o uso da agricultura de precisão, a Usina São Manoel, no interior de São Paulo, que esmaga anualmente 4,1 milhões de toneladas de cana, conseguiu um ganho de produtividade que possibilitou, mesmo sem aumentar a frota de tratores nos últimos 10 anos, dobrar a área de cultivo. “Além disso, com o aprimoramento do controle da vazão nas aplicações de defensivos agrícolas, se conseguiu uma redução de 1% no volume de aplicação do insumo, o que resultou numa economia de R$ 1 milhão por safra”, disse Guilherme Guiné Pinto Ferreira, supervisor agrícola da São Manoel.

Ferreira deu a informação ao fazer palestra durante o Congresso Brasileiro de Agricultura de Precisão (ConBAP 2018), que ocorre em Curitiba. O evento, promovido pela Associação Brasileira de Agricultura de Precisão (AsBraAP) e apoiado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), termina nesta quarta-feira (3).

Segundo Ferreira, apesar do aumento da área cultivada, não houve necessidade de ampliar a frota de tratores devido à adoção de técnicas agricultura de precisão. Entre elas, os ganhos de eficiência na operação das máquinas, troca de tratores por modelos mais adequados ao tipo de trabalho, aos mecanismos de monitoramento 24 horas e a otimização do uso, evitando o retrabalho. Antes disso, assinalou, o empreendimento cogitou dobrar a frota.

O executivo da São Manuel lembrou ainda que opção da empresa por técnicas de agricultura de precisão remonta ao ano de 2007 e que o início se deu por meio da instalação de piloto automático, controladores de vazão, computador de bordo nas máquinas, entre outras medidas.

De acordo com Ferreira, apenas as técnicas previstas na agricultura de precisão não significam ganhos automáticos de eficiência e produtividade da lavoura. Para ele, também é necessário, entre outras coisas, operadores capacitados e treinados.

“Lá na empresa, temos uma máxima de que é necessário criar um meio para que a inovação aconteça. Nesse aspecto, já estamos evoluindo para modelos matemáticos, BigData e outros instrumentos que possibilitarão processar e tirar o máximo de dados acumulados nos últimos 10 ou 15 anos”, enfatizou o executivo, que participou do painel Inovações da AP para cana-de-açúcar.

Ganhos reais

Em outro painel do evento, foram apresentados os ganhos alcançados com o uso de técnicas da agricultura de precisão. O produtor de grãos Joel Raganin, de Goiás, contou, por exemplo, que começou a empregar práticas de agricultura de precisão em 2003, obtendo resultados expressivos desde então.

“Na safra 2003/04, quando iniciamos a aplicação dessas técnicas em nossas culturas, tínhamos uma produção média de 49 sacas de soja por hectare. Hoje, nossa média está em 65 sacas por hectare. No caso do milho, saltamos de uma produção média de 90 sacas por hectare para 130 sacas por ha no mesmo período”, revelou Raganin, durante palestra.

Homenagens

Ao final dos debates dessa terça-feira (2), a direção da AsBraAP homenageou dois profissionais que atuam na pesquisa e desenvolvimento da agricultura de precisão no Brasil. O primeiro homenageado foi o professor Antônio Mauro Saraiva, do Departamento de Engenharia de Computação e Sistemas Digitais da Poli/USP, um dos pioneiros do setor. O outro homenageado foi Fabricio Pouh, coordenador do setor de Agricultura de Precisão da Fundação ABC, instituição sem fins lucrativos voltada a pesquisa aplicada para soluções tecnológicas para o agronegócio. Os prêmios foram entregues pelo presidente da AsBraAP, José Paulo Molin.

O ConBAP 2018 reúne mais de 700 pessoas e começou nessa segunda-feira (2).

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: