Exportação de carne bovina sobe 32% em setembro e tem novo recorde

exportar carne
Expectativa é que Brasil supere a meta de alta de 10% nos embarques neste ano – APPA/Arquivo

As exportações totais de carne bovina em setembro (in natura e processada) tiveram novo recorde em setembro, atingindo um volume de 178.513 toneladas, com crescimento de 32% sobre o mesmo mês do ano passado, quando foram embarcadas 135.467 toneladas. Foram exportadas no mês passado 150,7 mil toneladas de carne in natura e 28,8 mil toneladas de carnes processadas. Em receita, o aumento foi de 26%, passando de US$ 554,6 milhões para US$ 698 milhões.

Os números foram divulgados nesta segunda-feira (8) pela Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafrigo), a partir de dados compilados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).

Com este resultado, informa a entidade, o Brasil já exportou, no acumulado do ano, 1.193.605 toneladas do produto, contra 1.064.752 no mesmo período do ano passado, ou seja, alta de 12%. Em receitas, o volume já alcançou US$ 4,9 bilhões contra US$ 4,3 bilhões em 2017, ou 13% de crescimento.

De acordo com a Abrafrigo, caso as exportações se mantenham no mesmo ritmo de agosto e setembro, quando houve recordes para esses meses, a meta de crescer 10% neste ano não só será atingida como pode se aproximar de 15%.

A China – incluindo a cidade-Estado de Hong Kong – continua sendo a principal responsável pelo crescimento das exportações brasileiras de carne in natura e processada.  De janeiro a setembro, o mercado chinês importou 517.084 toneladas, contra 392.745 toneladas no mesmo período de 2017. Com isso, o país asiático passou a representar 43,3% das vendas brasileiras em 2018, contra 36,9% em 2017.

Também apresentaram altas acentuadas o Egito, que passou de 104.618 toneladas em 2017 para 125.576 toneladas em 2018 (+ 20%); o Chile, de 43.910 toneladas para 84.208 toneladas (+92%) e o Uruguai, que saiu de apenas 2.653 toneladas para 37.266 toneladas neste ano (+304%).

No total, 100 países aumentaram suas compras, enquanto que outros 54 reduziram. A Rússia, que já foi o maior comprador do produto brasileiro no passado, zerou suas importações desde dezembro de 2017 e não comprou mais do Brasil. No ano passado, o mercado russo importou 116.804 toneladas de carne bovina brasileira.

 

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta