Moro pode ser superministro da Justiça e Segurança de Bolsonaro

sergio moro 31
Juiz da Lava Jato estaria inclinado a aceita convite para ser ministro – Agência Brasil

O juiz federal Sergio Moro, responsável pelo processo da Operação Lava Jato, deve ser o próximo ministro a ser anunciado pelo presidente eleito Jair Bolsonaro para o seu governo, que assume em 1º de janeiro de 2019. Fontes ligadas ao juiz e ao presidente eleito garantem que as condições colocadas pelo juiz foram aceitas. O anúncio pode ocorrer ainda nesta semana, após o encontro entre os dois no Rio de Janeiro.

Segundo o site O Antagonista, Moro vai vincular sua ida para o Ministério da Justiça à aceitação por Bolsonaro de um “plano anticorrupção e anticrime organizado”. “Ou seja, Moro já topou mesmo. Só depende agora de Bolsonaro concordar com as condições do juiz da Lava Jato”, informa o site.

Moro assumiria o Ministério da Justiça e da Segurança Pública, numa fusão entre duas pastas que existem hoje. Com isso, a Polícia Federal ficará subordinada a ele. Outra condição era receber o ministério com “porteira fechada” – ou seja, sem qualquer indicação política.

As primeiras conversas aconteceram na semana passada, antes do segundo turno. Paulo Guedes esteve com o juiz e, ao longo de toda uma tarde, ouviu o que seria necessário para que o convite fosse aceito.

Bolsonaro e Moro se encontrarão na casa do presidente eleito, num condomínio na Barra da Tijuca, provavelmente nesta quinta (1º) ou sexta-feira (2).

Twitter

Até agora, Bolsonaro anunciou os nomes de quatro ministros: Onyx Lorenzi, deputado federal pelo DEM-RS, para a Casa Civil; Paulo Guedes, economista, para o Ministério da Economia; general Augusto Heleno para a Ministério da Defesa, e o astronauta Marcos Pontes para o Ministério da Ciência e Tecnologia.

O nome de Marcos Pontes foi anunciado por Bosonaro, nesta quarta-feira (31) por meio de sua conta no Twitter: “Comunico que o tenente-coronel e astronauta Marcos Pontes, engenheiro formado no ITA, será indicado para o Ministério da Ciência e Tecnologia. É o quarto Ministro confirmado!”

Em outro tuíte, o presidente eleito afirmou: “Nossos ministérios não serão compostos por condenados por corrupção, como foram nos últimos governos. Anunciarei os nomes oficialmente em minhas redes. Qualquer informação além é mera especulação maldosa e sem credibilidade.”

Da redação, com Correio do Povo/RS

Presidente eleito e o juiz devem ser encontrar, no Rio, para tratar da provável nomeação

O juiz federal Sergio Moro, responsável pelo processo da Operação Lava Jato, deve ser o próximo ministro a ser anunciado pelo presidente eleito Jair Bolsonaro para o seu governo, que assume em 1º de janeiro de 2019. Fontes ligadas ao juiz e ao presidente eleito garantem que as condições colocadas pelo juiz foram aceitas. O anúncio pode ocorrer ainda nesta semana, após o encontro entre os dois no Rio de Janeiro.

Segundo o site O Antagonista, Moro vai vincular sua ida para o Ministério da Justiça à aceitação por Bolsonaro de um “plano anticorrupção e anticrime organizado”. “Ou seja, Moro já topou mesmo. Só depende agora de Bolsonaro concordar com as condições do juiz da Lava Jato”, informa o site.

Moro assumiria o Ministério da Justiça e da Segurança Pública, numa fusão entre duas pastas que existem hoje. Com isso, a Polícia Federal ficará subordinada a ele. Outra condição era receber o ministério com “porteira fechada” – ou seja, sem qualquer indicação política.

As primeiras conversas aconteceram na semana passada, antes do segundo turno. Paulo Guedes esteve com o juiz e, ao longo de toda uma tarde, ouviu o que seria necessário para que o convite fosse aceito.

Bolsonaro e Moro se encontrarão na casa do presidente eleito, num condomínio na Barra da Tijuca, provavelmente nesta quinta (1º) ou sexta-feira (2).

Twitter

Até agora, Bolsonaro anunciou os nomes de quatro ministros: Onyx Lorenzi, deputado federal pelo DEM-RS, para a Casa Civil; Paulo Guedes, economista, para o Ministério da Economia; general Augusto Heleno para a Ministério da Defesa, e o astronauta Marcos Pontes para o Ministério da Ciência e Tecnologia.

O nome de Marcos Pontes foi anunciado por Bosonaro, nesta quarta-feira (31) por meio de sua conta no Twitter: “Comunico que o tenente-coronel e astronauta Marcos Pontes, engenheiro formado no ITA, será indicado para o Ministério da Ciência e Tecnologia. É o quarto Ministro confirmado!”

Em outro tuíte, o presidente eleito afirmou: “Nossos ministérios não serão compostos por condenados por corrupção, como foram nos últimos governos. Anunciarei os nomes oficialmente em minhas redes. Qualquer informação além é mera especulação maldosa e sem credibilidade.”

Da redação, com Correio do Povo/RS

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta