Colheita do trigo avança no Rio Grande do Sul, diz FecoAgro

trigo colheita fecoagro divulgacao
Cerca de 500 mil t foram vendidas antecipadamente – FecoAgro/RS/Divulgação

A colheita de trigo no Rio Grande do Sul sinaliza bons indicadores para quem apostou no cereal nesta temporada. Segundo a Federação das Cooperativas Agropecuárias do Estado do Rio Grande do Sul (FecoAgro/RS), mesmo com clima adverso em algumas regiões durante o período de formação das lavouras, a projeção é que a produção supere a do ano passado e os preços sejam atrativos para os produtores por causa do enxugamento de oferta em consequência da antecipação das vendas.

Conforme o presidente da FecoAgro/RS, Paulo Pires, a colheita em áreas mais quentes, como as regiões de Santa Rosa e das Missões, já está em andamento, com variação de produtividades e qualidades principalmente em função da geada. A perspectiva de produtividade, assinala, é boa, apesar das chuvas excessivas, ventos e até granizo pontual em algumas localidades. “Algumas regiões foram prejudicadas com a geada no final de agosto. Mas será uma safra com melhor perspectiva, se compararmos com a de 2017, em produção e preço.”

Pires reforça que já foram comercializadas em venda futura cerca de 500 mil toneladas de trigo em uma previsão de colheita entre 1,8 milhão e 2 milhões de toneladas, se não houver problemas climáticos. Isso, ressalta, deve garantir rentabilidade tanto para quem apostou no trigo para exportação quanto no cereal para a indústria moageira. “Com isso, cerca de 25% da produção já foi comercializada, o que vai enxugar a oferta e tornar o mercado interno mais atrativo para quem tiver trigo na qualidade que os moinhos exigem”, observa.

A FecoAgro/RS vem trabalhando juntamente com a Embrapa Trigo, de Passo Fundo (RS), em alternativas para o cereal, com o objetivo de fomentar o mercado de exportação em conjunto com a redução de custos das lavouras. No segundo ano do estudo, a variação da redução de custos verificada ficou entre 8,98% e 24,3%. No primeiro ano, a redução máxima foi de 18,7%.

O projeto foi desenvolvido em campos experimentais da Coopatrigo, em São Luiz Gonzaga, da Cotricampo, em Campo Novo, da Cotrirosa, de Santa Rosa, e da Cotripal, de Panambi, além de uma área da Embrapa em Coxilha.

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta