Puxadas pela China, exportações do agro brasileiro batem recorde: US$ 101,69 bi

soja grao porto paranagua 18 1 19
Soja em grão liderou embarques do Brasil no ano passado – Ivan Bueno/APPA

Puxadas pela China, as exportações do agronegócio brasileiro atingiram o valor recorde de US$ 101,69 bilhões em 2018, com crescimento de 5,9% em relação aos US$ 96,01 bilhões alcançados em 2017. A participação do agro representou 42,4% do total das vendas externas do Brasil no ano passado.

A balança comercial do agro, elaborada pela Secretaria Comercial e Relações Internacionais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), foi divulgada nesta sexta-feira (18). Segundo o Mapa, o recorde anual anterior ocorreu em 2013, quando o país exportou US$ 99,93 bilhões em produtos do setor.

As importações do agro registraram retração de 0,8%, somando US$ 14 bilhões. Como resultado, o saldo da balança comercial do setor foi de US$ 87,6 bilhões (+7,1%).

Vendas para China

As vendas para a China, mostram os números divulgados pelo Mapa, impulsionam a balança do agro. As exportações para o país asiático aumentaram US$ 9 bilhões. O valor supera o aumento US$ 5,67 bilhões registrado no mercado externo de alimentos como um todo.

No complexo soja, o grão foi o principal produto exportado, com volume recorde de 83,6 milhões de toneladas. Conforme o Mapa, o incremento na quantidade exportada não ocorreria sem a forte demanda chinesa. O consumo chinês cresceu de 53,8 milhões de toneladas, em 2017, para 68,8 milhões de toneladas, em 2018, com aumento de 15 milhões de toneladas de soja em grãos.

Já o comércio de carne bovina in natura atingiu volume recorde na série histórica iniciada em 1997. No ano passado, foram exportadas 1,35 milhão de toneladas (+12,2%). Foram vendidas para a China 322,3 mil toneladas com acréscimo de 111,1 mil toneladas em relação a 2017.

Celulose

Outro produto que teve desempenho favorável, nos últimos 12 meses, foi a celulose, dentro do segmento de produtos florestais. A celulose obteve valor recorde de US$ 8,35 bilhões (+31,5%), também em quantidade, chegando a 15,3 milhões de toneladas (+10,6%).

O incremento das vendas externas de celulose também foi impulsionado pela grande demanda chinesa. O país asiático aumentou as aquisições para 6,5 milhões de toneladas de celulose em 2018 (+20%).

Da redação, com Mapa

 

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta