Com derretimento de geleiras, ursos polares invadem arquipélago russo

urso polar-bear-pixabay
Aquecimento global obriga ursos polares a passarem mais tempo em terra – Pixabay

Da DW 

Uma invasão de dezenas de ursos polares agressivos, atribuída ao aquecimento global, levou as autoridades do arquipélago ártico russo de Novaya Zemlya a declarar estado de emergência nesse sábado (09/02), informa o site da DW, a agência pública de notícias da Alemanha. Os animais atacaram residências e prédios público da localidade de cerca de 3 mil habitantes.

Até agora, segundo a DW, as autoridades russas negaram permissão para atirar nos animais, mas estão enviando uma comissão para avaliar a situação e não descartaram a realização de abates. Eles são considerados espécie ameaçada na Rússia, sendo proibido caçá-los.

De acordo com a DW, em consequência do aquecimento global, o gelo do Polo Norte está derretendo, forçando os ursos a passarem mais tempo em terra, onde competem pela comida.

Ainda conforma a agência, Moscou mantém soldados da Força Aérea e da Defesa Aérea em Novaya Zemlya. “Desde dezembro, 52 ursos polares têm visitado regularmente o assentamento principal do arquipélago, Belushya Guba, com alguns apresentando comportamento agressivo.”

Autoridade local, Alexander Minayev, relatou que o comportamento agressivo dos animais inclui ataques aos moradores e adentrar casas e prédios públicos. “Há constantemente entre seis e dez ursos dentro do assentamento. As pessoas estão assustadas, estão com medo de sair de casa, os pais têm medo de deixar as crianças irem para as escolas e jardins-de-infância”, contou ele à agência de notícias alemã.

O número tão grande de ursos jamais havia sido visto, afirmou o chefe da administração da localidade no nordeste russo, Zhigansha Musin. “Estou em Novaya Zemlya desde 1983, e nunca houve uma invasão em massa assim.”

Os animais estão constantemente dentro da guarnição militar e “literalmente correm atrás das pessoas”, além de se instalar nas entradas dos blocos de apartamentos, descreve a DW.

As medidas para espantá-los, como patrulhas com carros e cães, não têm surtido efeito, porque os animais se sentem seguros e não mais reagem. Segundo as autoridades regionais de Arkhangelsk, a que o arquipélago está submetido, se tudo mais falhar “atirar nos animais pode ser a única medida forçada possível”.

Em janeiro, o alto funcionário do Ministério da Defesa anunciou que centenas de prédios militares em desuso haviam sido demolidos em Novaya Zemlya, pois ursos polares estavam se instalando em seu interior.

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: