CNA quer reestruturar política agrícola para proteger mais o produtor

antonio da luz cna 20 2 19
Da Luz, da CNA: País precisa de política agrícola mais eficiente – Tony Oliveira/Trilux/CNA

Simplificar a legislação em uma política que trate sob o mesmo guarda-chuva questões relacionadas ao crédito, seguro rural e endividamento. Esta é a proposta defendida pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) para uma nova política agrícola no país.

A entidade apresentou a proposta durante a primeira reunião deste ano da Câmara de Crédito, Seguro e Comercialização do Agronegócio do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), nessa terça-feira (19), em Brasília.

“Queremos que o produtor rural fique mais robusto e mais protegido. Se ele tiver menos riscos, o sistema financeiro terá menos riscos e ele poderá tomar mais dinheiro com juros melhores”, diz o vice-presidente da Comissão Nacional de Política Agrícola da CNA e economista-chefe da Farsul, Antônio Da Luz.

Na avaliação do dirigente da CNA, o país precisa adotar uma política agrícola mais eficiente, que chegue ao produtor. “Hoje se anuncia grande volume de crédito, mas há pouco dinheiro de fato. Os produtores têm cada vez menos acesso ao crédito, sem falar nos problemas de excesso de chuvas, seca, riscos cambiais e infraestrutura para resolver. Por isso, precisamos de uma política onde o produtor seja o sujeito da ação”.

 

        

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: