Campanha nacional de vacinação contra febre aftosa é lançada na Expozebu

tereza cristina vacinação expozebu 27 4 18
Tereza Cristina apela aos pecuaristas de todo o país para vacinar seus rebanhos – Divulgação

Ao participar da abertura da 85ª Expozebu, nesse sábado (27), em Uberaba (MG), a ministra Tereza Cristina (Agricultura) deu a largada para a campanha nacional de vacinação contra a febre aftosa. Ela pediu a todos os pecuaristas brasileiros que assumam a responsabilidade de vacinar seus rebanhos bovinos e bubalinos para impedir a volta da doença ao país. A primeira etapa da imunização começa em maio em todo o território nacional.

Graças ao sucesso das campanhas de vacinação, lembrou a ministra, o Brasil conseguiu ser declarado pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), no ano passado, livre da aftosa com vacinação.  Agora, o país trabalha para a retirada gradual da vacina. Hoje, apenas Santa Catarina é considerado estado livre da aftosa sem a necessidade de vacinação.

“É importantíssima a responsabilidade do produtor brasileiro em vacinar seu gado”, disse a ministra. “Existe um programa que o produtor brasileiro precisa seguir para vacinar no prazo correto. Ele deve usar a vacina em 30 dias, e a dosagem vai diminuir”. A dose cairá, já nesta primeira etapa, de 5 ml para 2 ml.

A ministra e a secretária de Agricultura de Minas, Ana Valentini, aplicaram simbolicamente as primeiras vacinas durante a abertura da 85ª Expozebu. Tereza Cristina ressaltou a importância de imunizar corretamente o gado, acrescentando que o Brasil teve problemas nas exportações de carne para os Estados Unidos porque a vacina foi aplicada de modo errado.

Retirada da vacina

“Alguns estados vão retirar primeiro (a vacina) e depois vão os outros. Isso dará um status diferenciado para a carne brasileira para exportação. Nós poderemos atingir novos mercados. Mas agora existe um programa de vacinação a ser cumprido”, explicou ela.

Tereza Cristina disse que a grande meta do país é retirar a vacina gradualmente, até 2023, o que exigirá muito dos pecuaristas, do governo e das associações representativas do setor, que precisam compreender a responsabilidade que existe ao eliminar a vacina.

“Com isso, vamos ter um upgrade nas exportações de carnes, de miúdos, para muitos países do mundo que hoje restringem a importação de carne por causa da vacinação, apesar de o Brasil ser livre da doença em todo o seu território. Esse é o próximo grande passo da pecuária brasileira”, destacou a ministra, explicando que a retirada será feita por grupos de estados.

Ela recebeu a medalha de mérito da (Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ) na categoria política e participou da cerimônia de descerramento da placa comemorativa dos 100 anos de existência da ABCZ.

Cuidados com as vacinas

Compre as vacinas somente em lojas registradas.

Verifique se estão na temperatura correta: entre 2° C e 8° C.

Para transportá-las, use uma caixa térmica, coloque três partes de gelo para uma de vacina e lacre.

Mantenha a vacina no gelo até o momento da aplicação. Escolha a hora mais fresca do dia e reúna o gado. Mas lembre-se: só vacine bovinos e búfalos.

Durante a vacinação, mantenha a seringa e as vacinas na caixa térmica e use agulhas novas, adequadas e limpas. A higiene e a limpeza são fundamentais para uma boa vacinação.

Agite o frasco antes de usar e aplique a dosagem certa em todos os animais: 2 ml.

O lugar correto de aplicação é a tábua do pescoço, podendo ser no músculo ou embaixo da pele. Aplique com calma.

Lembre de preencher a declaração de vacinação e entregá-la no serviço veterinário oficial do seu estado juntamente com a nota fiscal de compra das vacinas.

Acesse aqui o calendário de vacinação.

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: