Chinesa Dakang busca maior participação na exportação de soja

soja marisa horikawa
Marisa Hikawa/Embrapa

A Dakang International planeja elevar os embarques diretos de soja para a China para 2 milhões de toneladas no ciclo 2019/20, quatro vezes mais que as 500 mil t de 2018/19, informa a edição do Estadão desta segunda-feira (17). Ainda segundo o jornal paulista, a Dakang também pretende reduzir a participação de intermediários – tradings – nas exportações do grão.  

“Acabamos de iniciar nosso projeto de exportação”, disse Richard Fan, vice-presidente da Dakang, braço agrícola do grupo chinês Pengxin, que nos últimos anos comprou no Brasil as revendas de insumos agropecuários Fiagril e Belagrícola.

O executivo lembra que em 2018 o Brasil exportou 68,8 milhões de toneladas da oleaginosa à China, sendo que menos de 10 milhões de toneladas foram embarcadas por empresas chinesas que operam aqui, como a Dakang e a trading Cofco.

De acordo com o Estadão, a Dakang também avalia fazer mais aquisições de distribuidoras em estados produtores de soja – Fiagril e Belagrícola ficam em Mato Grosso e no Paraná. No entanto, não há prazo para isso. “As duas empresas tinham problemas quando as adquirimos e tivemos de resolvê-los”, observou Fan.

Mato Grosso do Sul, acrescentou o executivo, deve ser o próximo estado onde a Dakang fincará base. Também estão em análises negócios no Tocantins, Rio Grande do Sul e em Goiás.

 

 

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: