Andaterra: Sem taxação das exportações, agro continuará garantindo comida aos brasileiros

sergio pitt aviao vale vale 10 6 19 divulgacao
Sergio Pitt, presidente da Andaterra – Divulgação/Andaterra

A aprovação do destaque do deputado Jerônimo Goergen (Progressistas-RS) que excluiu do relatório da reforma da Previdência a proposta que taxava as exportações agrícolas recoloca nos seus devidos lugares os debates no Congresso Nacional, avalia o presidente da Andaterra, Sergio Pitt. “A discussão agora é sobre a Previdência, e não sobre majoração de impostos. Isso poderá ocorrer na discussão da proposta da reforma tributária, mas para desonerar a produção e liberar o mercado.”

Pitt ressalta ainda que a aprovação do destaque pela comissão especial da PEC da Previdência, na madrugada desta sexta-feira (4), quando foi concluída a votação do relatório que será submetido ao plenário da Câmara dos Deputados na próxima semana, mostrou que a maioria dos deputados reconhece a importância do agro para a economia brasileira, especialmente para garantir alimentos a preços mais acessíveis às famílias com menor renda.

“Os partidos e os nossos representantes na Câmara têm consciência sobre o quanto representa a nossa produção agrícola, que atende ao mercado interno e ainda gera excedentes exportáveis, garantindo, assim, segurança alimentar e estabilidade na balança comercial”, diz Pitt.

“Quando há alimentos para vender ao exterior, significa que o mercado interno foi plenamente atendimento, com preços competitivos. Então, hoje, a nossa população, principalmente a mais pobre, consegue ter acesso à comida graças aos excedentes que o agro produz”, acrescenta.

Foi uma vitória de todo o setor rural, com apoio dos partidos e dos nossos representantes” – Sergio Pitt, presidente da Andaterra

Pitt lembra ainda que os dois pontos excluídos da PEC da Previdência referentes ao setor rural – a taxação das exportações do agro e a trava à remissão de débitos tributários, podendo incluir o suposto passivo do Funrural – foram identificados pela Andaterra quando circulou a primeira versão do relatório. “Os produtores pediram que a gente se mobilizasse para impedir aquilo que poderia ter sido um crime contra o setor mais exitoso da economia brasileira.”

A articulação para retirada dessas propostas do relatório da PEC da Previdência, informa Pitt, teve o envolvimento da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) e das mais de 70 associações, federações e sindicatos de produtores rurais que participam do Movimento Brasil Verde e Amarelo, o agro em defesa das reformas. “Foi uma vitória de todo o setor rural, com apoio dos partidos políticos e dos nossos representantes.”

Da Andaterra

 

 

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: