Com baixa liquidez, preços do algodão caem pelo 4º mês consecutivo

algodao 3 4 19 jose perina
Foto: José Perina/Embrapa

A comercialização de algodão em pluma seguiu lenta ao longo de agosto. Agentes consultados pelo Cepea priorizaram os embarques de contratos destinados aos mercados interno e externo. Assim, com boa parte da produção comprometida, cotonicultores estiveram focados na colheita e no beneficiamento da safra 2018/19. Já os vendedores ativos estiveram firmes nos valores pedidos, até mesmo para os lotes com alguma característica, como micronaire.

Do lado comprador, parte das empresas consultadas pelo Cepea permanece fora de mercado, utilizando a matéria-prima já contratada e/ou estocada, ao mesmo tempo em que outras adquirem, geralmente, pequenos volumes para atender à necessidade imediata.

Comerciantes estiveram mais ativos para aquisições de lotes no spot, no intuito de atender a programações; já as negociações “casadas” estiveram lentas, devido às dificuldades em acordar os preços e a qualidade da pluma. Assim, pelo quarto mês consecutivo, entre 31 de julho e 30 de agosto, o Indicador do algodão em pluma CEPEA/ESALQ, com pagamento em 8 dias, caiu 1,46%. No acumulado do ano (de 28 de dezembro a 2 de setembro), a baixa é de 19,83%.

Do Cepea

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: