IICA Brasil lança 2ª edição do livro “Lutadoras – Mulheres Rurais no Mundo”

capa do livro lutadoras MC IIC print screen
Reprodução da capa do livo – Foto: Sebastião Salgado/Divulgação

Elas sempre estão, ombro a ombro, com os homens na lida do campo. Nunca recusam o cabo da enxada nem o pastoreio e ainda cuidam da casa e dos filhos. Mesmo assim, a contribuição delas à atividade agrícola quase sempre é encoberta pelo descaso. Como parte do esforço global para dar visibilidade ao trabalho das agriculturas, o Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA) está lançando a segunda edição do livro “Lutadoras – Mulheres Rurais no Mundo”.

O lançamento da publicação ocorrerá na sede do IICA no Brasil, em Brasília, na próxima terça-feira 15, às 19h. A segunda edição, corrigida e ampliada, tem 37 artigos. Desses, 35 são escritas por mulheres de mais de 10 países. Entre eles, Alemanha, Argentina, Barbados, Brasil, Costa Rica, Espanha, Estados Unidos, Panamá, Paraguai e Nova Zelândia.

A contribuição brasileira na obra são os artigos da líder do Movimento das Mulheres do Nordeste Paraense (MMNEPA), Rita Teixeira, da ministra da Agricultura, Tereza Cristina, e da jornalista Daniela Falcão.

A obra está dividida em três seções:  As mulheres rurais na agenda… A agenda das mulheres rurais; Dados que gritam a realidade e Em nosso DNA.  Assim como no ano passado, o lançamento desta segunda edição ocorrerá na data em que se comemora o Dia Internacional das Mulher Rural, 15 de outubro.

Sem renda e sem titularidade da terra 

Quase 40% das mulheres que vivem no campo na América Latina e no Caribe não têm renda própria e menos de um terço possui titularidade da terra. O Brasil tem cerca de 15 milhões de mulheres na área rural, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O número representa 47,5% da população rural brasileira. Dessas, 50,3% são economicamente ativas e 30% não têm renda própria. Apenas 3% possuem 15 ou mais anos de estudo. Elas estão mais presentes nos minifúndios (49,5%) e em pequenas propriedades (26,1%), conforme estudo da Associação Brasileira do Agronegócio (Abag).

Apesar das adversidades, o número de empreendimentos rurais dirigidos por mulheres está em crescimento no Brasil: passou de 12%, em 2006, para 19%, em 2017, de acordo com o IBGE.

Com o lançamento do livro, o IICA quer incentivar o empoderamento das mulheres e a equidade no campo. “A meta é o cumprimento cabal do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável [ODS], número 5, da Organização das Nações Unidas, de alcançar a igualdade de gênero e empoderar todas as mulheres e meninas”, resume o diretor-geral do IICA, Manuel Otero.

Para ele, essas mensagens estão em plena sintonia com os eixos de trabalho e os programas do IICA em favor do desenvolvimento agropecuário e rural harmonioso e integrado.

Serviço:

Coquetel de Lançamento da 2ª edição do livro “Lutadoras – Mulheres Rurais no Mundo”

Data: 15/10/2019 (terça-feira)

Horário: 19h

Local: Sede do IICA no Brasil – SHIS QI 05, Chácara 16 Brasília/DF

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: