Covid-19: Produtor rural, proteja-se. Siga as orientações do Mapa

produtor rural tecnico externsionista gov rondonia
Foto: Gov. de Rondônia

Os agricultores, pecuaristas, trabalhadores rurais, demais profissionais do setor e transportadores devem redobrar os cuidados com as medidas de prevenção ao novo coronavírus (Covid-19). O alerta foi feito pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) por meio de nota na qual recomenda alguns procedimentos para proteger a saúde no campo em meio à pandemia.

Segundo o Mapa, pessoas, veículos e equipamentos que entram na propriedade podem ser fonte de transmissão do vírus para os produtores e trabalhadores rurais, já que o Covid-19 fica nas superfícies por um tempo.

“O vírus não atinge animais e vegetais [não transmitem], mas a higienização de alimentos continua sendo fundamental e necessária para mantê-los seguros”, diz Luís Eduardo Pacifici Rangel, diretor do Departamento de Análises Econômicas e Políticas Públicas do Mapa.

“Neste momento, há necessidade e urgência de se reforçar medidas de higiene em todas as etapas da cadeia de produção dos alimentos, principalmente no transporte e manipulação das mercadorias nos centros de distribuição”, pontua Rangel.

O Brasil tem o maior rebanho comercial bovino do mundo, com cerca de 213,5 milhões, conforme o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Já a área agrícola cresceu 3,3% entre 2016 e 2018, ocupando 664 mil km², o equivalente a 7,6% do território nacional. São mais de 15 milhões de pessoas ocupadas nos estabelecimentos agropecuários de todo o país.

Prevenção contra o contágio

“Estes números mostram a dinâmica do setor, que envolve inúmeros elos da cadeia produtiva”, observa Orlando Melo de Castro, diretor do Departamento das Cadeias Produtivas do Mapa, ao destacar a importância de os produtores rurais e transportadores de alimentos e bebidas, que estão na linha de frente do agro, adotarem recomendações dos órgãos de saúde para prevenir o contágio e a transmissão do Covid- 19.

Toda cadeia produtiva de alimentos e bebidas é considera atividade essencial, de acordo com o Decreto 10.282, de 20 de março de 2020.

“As regras higiênico-sanitárias da produção agropecuária já são amplamente conhecidas e aplicadas regularmente pelos produtores rurais, refletindo a excelência da produção brasileira. Há uma série de recomendações que devem ser tomadas principalmente na circulação de mercadorias e cuidados pessoais na logística”, destaca a nota do Mapa.

Os transportadores, especialmente, devem observar essas orientações. A principal recomendação é a lavagem das mãos, com água e sabão, por no mínimo 20 segundos. Quando não houver como fazer isso, aplique álcool em gel nas mãos.

maos sabao eliane santos
Foto: Eliane Santos/AGROemDIA

Veja abaixo as recomendações gerais:

*Lavar as mãos, braços e rosto com água e sabão com frequência e sempre que necessário;

*Aplicar álcool em geral nas mãos, frequentemente e sempre que necessário;

*Aumentar a frequência de desinfecção das superfícies de contato de veículos, seja volante do trator e ou câmbio, painel e maçanetas de carros;

*Manter a distância segura (recomendação de 2 metros) entre pessoas nos locais de descanso e evitar aglomerações.

Recomendações para os produtores rurais:

*Seguir as orientações padrões do Ministério da Saúde;

*Lavar as mãos com água e sabão em intervalos menores;

*Evitar aglomerações e contato pessoal muito intenso.

Recomendações para circulação de operadores de veículos de carga:

*Entrar no pátio apenas no momento do carregamento;

*Utilizar álcool em gel nas mãos antes e após a entrega/retirada de documentos;

*Motoristas de contêineres não devem descer das cabines. Os contêineres devem ser plugados no estacionamento de caminhões e liberados para entrada para carregamento e já direcionados à área de expedição.

Recomendações para entregas de materiais:

*Motorista não deve sair do veículo;

*Antes da entrega de documentação, o motorista deve passar álcool em gel nas mãos.

Do Mapa

 

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta