Covid-19: Cartilha orienta cafeicultores sobre prevenção na colheita

cartilha cafeicultores coronavirus print screen

Diante da proximidade da colheita do café, que se inicia em maio, o governo do Espírito Santo lançou uma cartilha com recomendações aos cafeicultores e trabalhadores rurais para que adotem medidas de prevenção contra o novo coronavírus (Covid-19). O estado é um dos principais produtores do grão do país, com destaque para a variedade conilon.

A cartilha ‘Colheita do Café – Orientações para prevenção do novo coronavírus’foi elaborada pela Secretaria de Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag), em conjunto com o Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper) e outras instituições.

Entre as orientações para evitar o contágio pelo coronavírus, está a adoção de boas práticas em refeitórios, no trabalho da colheita, transporte (percurso entre a residência dos trabalhadores e a lavoura) e alojamento, além de recomendações específicas para o início da colheita de 2020. O documento traz ainda esclarecimentos sobre os sintomas do novo coronavírus, diferenciando-os dos sintomas da gripe.

A cartilha recomenda que seja mantida a distância mínima de um metro entre os trabalhadores durante a colheita no campo e que não se compartilhem equipamentos (peneiras, lonas, sacarias) e ferramentas. Também não devem ser utilizadas estratégias como a divisão dos colhedores por talhões ou carreiras.

Ainda de acordo com a publicação, os produtores devem colher o café somente no ponto ideal de maturação (com maior percentual de frutos cerejas), para que o emprego de mão de obra seja otimizado, em decorrência do rendimento do grão, especialmente neste período de pandemia, e, quando possível, que seja realizada a colheita semimecanizada.

Além disso, a cartilha recomenda que o banheiro dos trabalhadores seja instalado em um ambiente bem ventilado, higienizado diariamente e com disponibilidade de água e sabão para lavagem das mãos e partes expostas. A publicação orienta igualmente que seja higienizadas máquinas e equipamentos de colheita quando seus operadores forem se revezar na atividade.

Para otimizar os trabalhos da colheita, a cartilha recomenda que o café seja colhido quando o talhão apresentar menos de 20% dos grãos verdes, o que contribui também para a obtenção de melhor rendimento do café e qualidade da bebida.

Clique aqui para acessar a cartilha.

Da redação, com Embrapa Café

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta