Centro-Oeste recebeu aporte federal de R$ 7,7 bi em 2017

plantacao algodao panoramica
Foto: Alan Santos/PR

O Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO) destinou em 2017 mais de R$ 7,7 bilhões para investimentos em atividades produtivas, como a agropecuária. O resultado, recorde na história do FCO, é 79% maior em relação a 2016, quando foram aplicados R$ 4,3 bilhões. Neste ano, o fundo tem disponível mais de R$ 9,6 bilhões.

Os dados ainda são preliminares e não contabilizam a última semana de dezembro. A iniciativa, administrada pelo Ministério da Integração Nacional, facilita o acesso ao crédito para empreendedores, desde o pequeno agricultor familiar a grandes empresas.

São linhas de financiamento para setores diversos e condições diferenciadas em relação ao mercado, inclusive com taxas de juros mais baixas a partir deste mês.

A região se destaca tradicionalmente pelo volume de investimentos no agronegócio. Em 2017, foram mais de R$ 6 bilhões em recursos do FCO para quase 37 mil operações de crédito no setor rural.

Goiás liderou as movimentações e valores contratados no agronegócio: R$ 2,3 bilhões e mais de 17 mil financiamentos. Em seguida, aparece Mato Grosso, com cerca de R$ 2 bi disponibilizados e mais de 11 mil operações para atividades rurais.

O valor programado de R$ 9,6 bi do FCO para este ano está dividido assim: R$ 2,7 bilhões para GO e igual volume para MT; R$ 2,2 bi para Mato Grosso do Sul; e R$ 1,8 bi para o Distrito Federal. Pela primeira vez, os recursos também vão estimular a educação: serão destinados R$ 190 milhões do Fundo para apoiar os estudos de alunos do ensino superior em 2018.

Novidades para ampliação do crédito

No ano passado, um novo pacote de regras foi aprovado para impulsionar o acesso ao crédito e estimular atividades produtivas no Centro-Oeste.

Por meio do FCO, o valor de limite dos financiamentos para operações de custeio e capital de giro, usado para aquisições de estoque e despesas operacionais, foi elevado em 50%, apoiando setores como o industrial, agroindustrial, mineral, turístico, comercial e de serviços, entre outros.

A medida beneficiou especialmente o setor pecuário, ao dobrar o limite de crédito usado para a aquisição de bovinos.

Como acessar

Os interessados devem procurar o Banco do Brasil, operador do crédito na região. Os financiamentos do FCO priorizam empreendedores de médio e pequeno porte.

Os empréstimos podem ser usados na abertura do negócio próprio, expansão das atividades, aquisição de estoque e até para custeio de gastos gerais administrativos. Obter o recurso é simples e as condições são facilitadas, com prazos de carência mais amplos.

Da redação, com informações do Ministério da Integração

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: