Aprosoja: Quase 25% dos fertilizantes são reprovados em análise feita em MT

Carlos Dias/Embrapa

Cerca de 25% dos fertilizantes analisados durante o Circuito Tecnológico – Etapa Milho –, realizado pela Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja), foram reprovados, considerando pelo menos um elemento de macro e micro nutrientes fora do mínimo tolerado. Foram coletadas 330 amostras de fertilizantes, num total de 256 aprovadas e 74 reprovadas.

Mais precisamente, foram 22,7% de reprovação de todo material coletado e analisado em laboratório. Número ainda alto, conforme técnicos da comissão de sustentabilidade da Aprosoja. A gerente do setor, Marlene Lima, afirma que os resultados demonstram que o produtor deve se preocupar em verificar a qualidade dos produtos utilizados no plantio.

“Identificamos um percentual ainda alto na reprovação dos fertilizantes. Por isso, o produtor deve estar atento e acompanhar a entrega dos fertilizantes na propriedade. Para ajudá-los, elaboramos folder e informe técnico com todas as orientações. Também tivemos feedback de produtores que tiveram seu fertilizante fora da garantia e foram reembolsados de alguma forma, com bônus para a próxima safra ou desconto na compra”, informou.

Qualidade dos insumos

Produtor em União do Sul, Diogo Molina diz que essa ação da Aprosoja é fundamental para uma melhor produtividade na lavoura e auxilia tecnicamente quanto a qualidade de insumos adquiridos para produção:

“O Circuito Tecnológico veio ao encontro da carência que o produtor tinha de informações técnicas. Além disso, trouxe vários benefícios, como análises de fertilizantes e de sementes. Essas análises nos trouxeram mais clareza sobre o que realmente estamos consumindo no campo e detectando falhas na produção do produto. A gente paga caro por um insumo que geralmente não está vindo a contento com os níveis de produtos que foram indicados pelo fabricante. Então, temos que realmente nos aprofundar nisso e abranger mais ainda o circuito pelo estado todo”.

Circuito Tecnológico

Por meio do Circuito Tecnológico, produtores dos quatro cantos do estado recebem a visita do supervisor de projeto que faz coleta de fertilizantes e sementes e encaminham para análise em laboratório. Os resultados são entregues ao produtor em até 10 dias com um parecer técnico.

Nomes das empresas são preservadas, já que a função do programa não é condenar ou beneficiar indústrias, mas orientar o produtor quanto à qualidade dos insumos disponíveis no mercado. “Queremos que o produtor receba produtos com qualidade, pois são de suma importância no desenvolvimento das plantas, consequentemente na sua produtividade”, destacou Marlene.

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta