Exportações de ovos tem o menor volume em 1 mês de julho em 14 anos

Foto: Paulo Pinto/Fotos Públicas

Os embarques de ovos para consumo in natura recuaram novamente em julho, somando dois meses consecutivos de queda. Segundo dados da Secex, o setor exportou 68,1 toneladas em julho, a segunda menor quantidade deste ano, atrás somente da de março, quando foram exportadas 63,3 toneladas do produto. Considerando-se apenas os meses de julho, trata-se do volume mais baixo desde 2006.

De junho a julho, o recuo nos embarques foi de 41,2% e, na comparação com julho de 2019, de 74,1%. O forte recuo está atrelado principalmente à diminuição dos embarques aos Emirados Árabes Unidos, o principal destino das vendas de ovo brasileiro. De janeiro a julho, os embarques ao país árabe totalizaram 709 toneladas, queda de 78,5% frente ao mesmo período de 2019.

Já no mercado interno, verifica-se aquecimento na demanda final por ovos neste início de agosto, como é típico para o período. Assim, as vendas aumentaram e, consequentemente, as cotações foram impulsionadas.

Do Cepea

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta