Com preços recordes, área de arroz pode crescer em 2020/21, diz Cepea

Foto: Irga/Gov. RS

As cotações recordes do arroz em casca devem estimular produtores a aumentarem a área na próxima temporada, segundo informações do Cepea. De 31 de agosto a 8 de setembro, o Indicador do arroz ESALQ/SENAR-RS, 58% grãos inteiros, com pagamento à vista, registrou aumento de 10,8%, fechando a R$ 104,17/saca de 50 kg nessa terça-feira 8 – renovando seu recorde real histórico da série do Cepea (deflacionada pelo IGP-DI de agosto/20).  

Pesquisadores do Cepea afirmam que as altas seguem atreladas à demanda aquecida.

Os orizicultores ainda avaliam os custos e receitas, assim como a perspectiva para o período de comercialização em 2021, para efetivamente decidirem a área a ser destinada ao cereal.

Especificamente no Rio Grande do Sul, maior estado produtor de arroz, a área a ser semeada deve crescer 3,5% frente ao ano-safra anterior, podendo chegar a 969,2 mil hectares na temporada 2020/21, segundo informações do Instituto Rio Grandense do Arroz (Irga) divulgadas em 3 de setembro.

Do Cepea

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta