Negócios no mercado do café continuam lentos; atenções se voltam ao clima

Foto: Paulo Lanzetta/Embrapa/Divulgação

Os negócios envolvendo café arábica seguem em ritmo bastante lento no Brasil. De acordo com pesquisadores do Cepea, o alto percentual da safra 2020/21 já negociado (segundo dados levantados junto a colaboradores, cerca de 50 a 60% da produção 2020/21 de arábica foi comercializada até outubro), as atenções voltadas ao clima, visto que as chuvas continuam abaixo do esperado, e o desenvolvimento preocupante da safra têm levado vendedores a postergarem os negócios.

Robusta

A liquidez no mercado desta variedade tem sido superior à do arábica, especialmente devido ao dólar valorizado dos últimos meses e à elevação dos preços externos em outubro. No campo, em Rondônia, há problemas no pegamento e na formação dos chumbinhos, dado o clima seco e quente dos últimos meses. No Espírito Santo, por outro lado, o quadro é mais favorável, com melhores condições fisiológicas dos cafezais.

Do Cepea

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta