Avicultores integrados pedem revisão urgente da metodologia de remuneração

Associação dos Avicultores Integrados expôs situação do setor à ministra da Agricultura – Foto: Guilherme Martimon/Mapa

Revisão urgente da metodologia e da forma como o produtor da cadeia de avicultura é remunerado pela indústria. Isso é o que querem os avicultores que trabalham no sistema integrado. A necessidade de recomposição da remuneração da base produtora foi defendida durante reunião conjunta da Associação Brasileira dos Avicultores Integrados (ABAI) e das associações regionais e de representantes das Cadec (Comissão para Acompanhamento, Desenvolvimento e Conciliação da Integração).

O encontro foi realizado na sede da Federação da Agricultura e Pecuária do Distrito Federal (FAPE-DF), nessa quarta (2) e quinta-feira 3, em Brasília, e reuniu produtores do DF, do Paraná, de Santa Catarina, do Rio Grande do Sul, da Bahia, de Mato Grosso do Sul, de Goiás, de São Paulo e de Minas Gerais. A principal pauta da reunião foi a sustentabilidade da avicultura, as oportunidades e os desafios, com foco na remuneração do avicultor.

De acordo com os participantes do encontro, é preciso buscar um equilíbrio na remuneração paga aos avicultores por parte das integradoras. Para eles, a principal demanda do setor hoje é a necessidade da alteração contratual entre o produtor rural e a agroindústria. “Nessa adequação à nova Lei da Integração, são vários itens que precisam constar, mas a parte fundamental é a sustentabilidade da avicultura, tendo em vista a renda do produtor”, diz a ABAI em nota.

Paralelamente à reunião, uma comissão de produtores, acompanhada da deputada federal Bia Kicis, teve audiência com a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, para expor a situação da cadeia da avicultura. A ministra se mostrou sensível ao atual cenário do setor e colocou o Mapa e a Embrapa à disposição para fazer um estudo sobre a realidade da avicultura nacional, com base na lei da integração e dos desafios da modernização e profissionalização dos produtores nas negociações com a agroindústria.

Documento com reivindicações

A comissão também se reuniu com o presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), deputado Alceu Moreira (MDB-RS). Segundo o presidente da FAPE-DF, Fernando Cézar Ribeiro, o parlamentar disse que a FPA está à disposição dos avicultores para apoiá-los naquilo que depender do Legislativo.

O documento final do encontro, com as reivindicações dos avicultores, será encaminhado à integradora Seara/JBS, informou Ribeiro. Anteriormente, assinalou, o setor já havia enviado à BRF os mesmos pedidos, a fim de garantir sustentabilidade ao setor. Também foi criada uma comissão nacional de representantes das CADECs e dos produtores da Seara/JBS para intermediar as negociações com a integradora.

O setor de produção integrada reúne cerca de 100 mil avicultores em todo país, ressaltou Ribeiro. Conforme o presidente da FAPE-DF, a busca de sustentabilidade para a atividade se impõe porque, hoje, “os avicultores estão descapitalizados, sem margem de lucro e sem capacidade de fazer novos investimentos para modernizar suas granjas”.

Ribeiro esclareceu ainda que as reivindicações estão sendo apresentada à Seara/JBS e à BRF porque as duas empresas respondem por cerca de 50% das atividades do sistema de produção integrada na avicultura.

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: